Pular para o conteúdo principal

Você tem um sonho? Não desista dele!


"A Procura da Felicidade me inspira desde seu lançamento, em 2006. É meu ‘filme de cabeceira’, meu modelo de determinação e persistência. Vou mostrar porque...
Um sem-teto que virou corretor que virou mito em Wall Street. Chris Gardner conseguiu fazer uma verdadeira metamorfose em sua vida. Um dia, ele viu um sujeito numa Ferrari vermelha procurando vaga num estacionamento no centro da cidade. Impressionado com a máquina, ele ofereceu a sua vaga. ‘Falei para ele que poderia estacionar no meu lugar, mas precisaria me responder duas perguntas: O que faz? E como faz?’ O dono da Ferrari disse que era corretor da Bolsa de Valores, vendia ações e faturava US$ 80 mil por mês. Naquele momento tomei duas decisões:
  • Entrar no negócios de ações  
  • Comprar uma Ferrari no Futuro, conta Gardner.
E ele conseguiu! Comprou a Ferrari de Michel Jordan, e montou sua própria empresa. Em 20 anos transformou US$ 25 (quantia que tinha quando ficou desempregado) em US$ 600 milhões. Teve sua historia transformada em livro e no filme ‘À Procura da Felicidade’, estrelado por Will Smith. Hoje, além de empresário, investidor, corretor da bolsa, palestrante motivacional, escritor, filantropo, fundador e CEO da Gardner Rich & Co. localizada em Chicago. Chris Paul Gardner é um dos homens mais ricos do Estados Unidos.
Com ele aprendi muitas coisas, mas, principalmente, que a motivação pode nascer da necessidade. Por isso, não desista dos seus sonhos!
O filme
Baseado em uma história real, recebeu o Prêmio Capri na categoria de Filme do Ano. Will Smith interpreta Chris Gardner, um chefe de família, vendedor scanners portáteis que ninguém quer comprar por serem caros por isso enfrenta sérias dificuldades financeiras. Obstinado pela sobrevivência consegue uma vaga de estagiário em uma importante corretora onde não recebe remuneração pelos serviços prestados. Ele persiste e  acredita que um dia poderá ser contratado. Quando a mulher o abandona e ele é obrigado a criar sozinho o filho com apenas 5 anos de idade. Para complicar ainda mais eles são despejados do apartamento onde vivem por falta de pagamento indo dormir em estações de metrô, banheiros públicos e albergues. Ele não se entregou, pois acreditou que dias melhores chegariam.
O drama arranca lágrimas e o público sofre com as dificuldades enfrentadas por Chris e seu filho Christopher, interpretado por Jaden Smith, filho de Will.
Lições que você pode aprender com a peregrinação de Chris Gardner
  1. No topo da lista vem, sem dúvida, confiar em si mesmo. Acredite em você, no seu potencial e nas suas habilidades
  2. Trace um plano de carreira para saber exatamente onde quer chegar. 'Há coisas que acontecem na vida e há coisas que você precisa faz acontecer. É a diferença entre ter um plano e não ter'. Chris Gardner
  3. Tenha objetivos claros e bem definidos. Tenha visão a longo prazo. Pense onde quer estar nos próximos 3, 5 e 10 anos. Mentalize e escreva para tornar realidade. Leia todos os dias, como um mantra 
  4. Invista pesado em networking. Contatos pessoais, redes sociais, reuniões, prospecções. Ligue para amigos e antigos contatos profissionais. Reative sua agenda!
  5. Tenha coragem. Não tenha medo. O medo paralisa. Não pense na falta e no pode perder. Pense no que pode fazer de melhor com o que tem nas mãos
  6. Tenha disciplina. Mantenha-se no caminho mesmo quando encontrar dificuldades. Lembre-se: aprendemos com os erros e os acertos
  7. É preciso persistir! Nunca desista de seus sonhos e objetivos. Pessoas que alcançaram o sucesso passaram por desilusões e fracassos. Cultive a resiliência.

'Nunca deixe que alguém te diga que não pode fazer algo. Se você tem um sonho, tem que protegê-lo. As pessoas que não podem fazer por si mesmas dirão que você não consegue. Se quer alguma coisa, vá e lute por ela. Ponto final. Esta parte da minha vida, esta pequena parte, se chama Felicidade'. Chris Gardner

Texto: Catarina de Melo Pierangeli – Jornalista,  professora, palestrante, ghost writer  e colunista diretora executiva na dmelo comunicação. 



(JA, Set17)


Postagens mais visitadas deste blog

Grabovoi - O Poder dos Números

O Método Grabovoi  foi criado pelo cientista russo Grigori Grabovoi, após anos de estudos e pesquisas, sobre números e sua influência no nosso cérebro. Grigori descobriu que os números criam frequências que podem atuar em diversas áreas, desde sobrepeso até falta de concentração, tratamento para doenças, dedicação, e situações como perda de dinheiro. Os números atuam como uma ‘Código de desbloqueio’ dentro do nosso inconsciente, criando frequências vibratórias que atuam diretamente na área afetada e permitindo que o fluxo de informações flua livremente no nosso cérebro. Como funciona? As sequências são formadas por números que reúnem significados. As sequências podem ter  1, 7, 16, ou até 25 algarismos, e quanto mais números, mais específica é a ação da sequência. Os números devem ser lidos separadamente, por exemplo: 345682 Três, quatro, cinco, seis (sempre o número seis, não ‘meia’), oito, dois. Como praticar Você deve escolher uma das sequencias num

Thoth

Deus da lua, juiz dos mortos e deus do conhecimento e da escrita, Thoth (também Toth, ou Tot, cujo nome em egípcio é Djehuty) é um deus egípcio, representado com cabeça de íbis. É o deus do conhecimento, da sabedoria, da escrita, da música e da magia. Filho mais velho do deus do sol Rá, ou em alguns mitos nascido da cabeça de Set, era representado como um homem com a cabeça da ave íbis ou de um babuíno, seus animais sagrados.   Sendo o deus associado com o conhecimento secreto, Thoth ajudou no sepultamento de Osíris criando a primeira múmia. Era também o deus das palavras, da língua e posteriormente os gregos viam este deus egípcio como a fonte de toda a ciência, humana e divina, do Egito. O culto de Thoth situava-se na cidade de Khemenou, também referida pelos gregos como Hermópolis Magna, e agora conhecida pelo nome árabe Al Ashmunin. Inventor da escrita Segundo a tradição, transmitida também por Platão no diálogo Fedro, Thoth inventou a escrita egípc

Por que Jesus dobrou o lenço?

‘E que o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte’.(João 20:7) Por que Jesus dobrou o lenço que cobria sua cabeça no sepulcro depois de sua ressurreição? Você já deteve sua atenção a esse detalhe? João 20:7 nos conta que aquele lenço que foi colocado sobre a face de Jesus não foi apenas deixado de lado como os lençóis no túmulo. A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos contar que o lenço fora dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra. Bem cedo pela manhã de domingo, Maria Madalena veio à tumba e descobriu que a pedra havia sido removida da entrada. Ela correu e encontrou Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus tanto amara. Disse ela: ‘Eles tiraram o corpo do Senhor e eu não sei para onde eles o levaram’. Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver. O outro discípulo passou à frente de Pedro e lá primeiro chegou. Ele parou e observou os lençóis lá,