Pular para o conteúdo principal

Sonhos São Importantes


Todos nós temos, desde criança, sonhos que sonhamos acordados. Chamamos ‘sonho’, nesse caso, ao nosso desejo, à nossa meta,  àquilo que ansiamos alcançar. Esse tipo de sonho é o que  comanda a vida, pois  são os esses sonhos que nos dão motivação para viver nosso  dia-a-dia, nos fazem querer chegar em algum lugar, nos dão força para avançar, irmos em frente.  Temos também os sonhos noturnos.
Cada pessoa, ao dormir, sonha, em média, de uma a duas horas por noite, e tem entre quatro a sete sonhos por noite; mas só nos recordamos de 10% deles - aqueles que temos antes de despertar.
Enquanto dormimos e sonhamos, o nosso cérebro processa as informações que recebeu ao longo de todo o dia, e se liberta das pressões que possa ter sofrido. Trata-se de um processo fisiológico natural, necessário para o nosso bem-estar e equilíbrio. Na verdade, uma grande parte da vida é passada a sonhar, porque tal é necessário à nossa saúde e ao equilíbrio emocional. O mundo dos sonhos representa uma porta mágica através da qual o cérebro liberta toda a carga energética, psicológica e mental que vai acumulando diariamente.
Sonia, como todas as pessoas, sempre sonhava quando dormia. Entretanto, poucas vezes se lembrava do seu conteúdo, exceto quando eles eram marcantes e a faziam acordar assustada. Uma das coisas que lhe chamava a atenção é que, nos casos em que se lembrava do sonho, quase nunca reconhecia nenhum dos personagens, exceto ela mesmo – mesmo assim, não é que ela se via no sonho; apenas se reconhecia como sendo o personagem, o protagonista.  
Lendo sobre o assunto aprendeu que os sonhos nos trazem, muitas vezes, importantes mensagens, pois são uma forma de a nossa mente inconsciente e subconsciente ‘comunicar’ conosco.
Aprendeu que refletindo sobre cada sonho, sempre ficava conhecendo um pouco mais sobre si mesmo. Percebeu que a ideia que comumente fazemos de nós mesmos é muito seletiva e favorável, mas que a realidade pode não ser bem assim.  
Num desses sonhos, ela estava sendo agredida por um dos maiores caras que ele poderia ter imaginado. Seu oponente era alto, forte e brutal; seu rosto expressava ódio e maldade. Sonia, que habitualmente tinha atitudes defensivas ou agressivas, mas que, principalmente devido ao seu treinamento em lutas marciais, raramente fugia a um confronto físico. Porém, ela teve medo, se sentiu impotente, sem condições de reação. Por quê?  Provavelmente porque ela não deveria ser tão corajosa ou temerária como imaginava. Uma outra interpretação, é de o sonho pudesse ser um aviso para que ela evitasse se envolver em algum confronto que estivesse em vias  de acontecer.
Noutro sonho, Sonia vinha para um encontro com seus pais – atualmente falecidos-, numa estação ferroviária, onde eles deveriam embarcar. Incrivelmente, embora ela soubesse no sonho que eram seus pais, eles não se pareciam com seus pais verdadeiros.  Por qualquer motivo, ela se atrasou muito e, ao chegar, observou que sua ‘mãe’ estava com  nervosa, chorando, pelo incomodo da espera. Seu ‘pai’ estava com uma expressão indignada, mas não se manifestou. Sonia, percebendo a situação, ao invés de se desculpar – como seria normal, se adiantou, ignorando os dois,  e foi procurando a porta de acesso, como se quisesse resolver logo a situação.   Reação totalmente inadequada, considerando que se tratava de duas pessoas de idade, seus ‘pais’, a quem sempre respeitou, pessoas a  quem muito devia pelo esforço que eles fizeram para proporcionar a educação que hoje desfrutava, responsável por tudo o que atualmente conseguira conquistar. Uma possibilidade que lhe ocorreu é que ela, eventual, inconscientemente, tenha deixado de fazer alguma coisa que deveria ter feito para os seus pais. Outra possibilidade, é que pudesse estar receosa, imaginando que, no futuro, ela própria poderia ser tratada indevidamente pelos seus filhos.
A partir dessas experiências, Sonia chegou à conclusão que os sonhos são importantes. Os sonhos nos trazem mensagens que nos ajudam a compreender muitos aspetos da nossa vida. Passou  dar maior atenção a eles e até a registrá-los para não esquecer. Ela inferiu por experiência própria, que, muitas vezes, a resposta não vem na hora, mas depois, quando os sonhos acabam por se relacionarem com a realidade.
Atualmente, Sonia  vai dormir tranquila todas as noites, até ansiosa para conhecer seus novos sonhos.

Nunca vamos ter certeza absoluta do significado dos sonhos. Entretanto, ao registrá-los -nem que seja apenas na nossa mente-, ao refletir sobre eles, podemos chegar a algumas conclusões surpreendentes sobre nós mesmos. Essa consciência poderá nos ajudar a intuir o que devemos fazer, a ter atitude para realizar, a superar nossas eventuais fraquezas, desvios de conduta, e a nos preparar para melhor enfrentar o nosso futuro.  


"Enquanto você sonha, você está fazendo o rascunho do seu futuro."                    Charles Chaplin



(JA, Set17)

Postagens mais visitadas deste blog

Grabovoi - O Poder dos Números

O Método Grabovoi  foi criado pelo cientista russo Grigori Grabovoi, após anos de estudos e pesquisas, sobre números e sua influência no nosso cérebro. Grigori descobriu que os números criam frequências que podem atuar em diversas áreas, desde sobrepeso até falta de concentração, tratamento para doenças, dedicação, e situações como perda de dinheiro. Os números atuam como uma ‘Código de desbloqueio’ dentro do nosso inconsciente, criando frequências vibratórias que atuam diretamente na área afetada e permitindo que o fluxo de informações flua livremente no nosso cérebro. Como funciona? As sequências são formadas por números que reúnem significados. As sequências podem ter  1, 7, 16, ou até 25 algarismos, e quanto mais números, mais específica é a ação da sequência. Os números devem ser lidos separadamente, por exemplo: 345682 Três, quatro, cinco, seis (sempre o número seis, não ‘meia’), oito, dois. Como praticar Você deve escolher uma das sequencias num

Thoth

Deus da lua, juiz dos mortos e deus do conhecimento e da escrita, Thoth (também Toth, ou Tot, cujo nome em egípcio é Djehuty) é um deus egípcio, representado com cabeça de íbis. É o deus do conhecimento, da sabedoria, da escrita, da música e da magia. Filho mais velho do deus do sol Rá, ou em alguns mitos nascido da cabeça de Set, era representado como um homem com a cabeça da ave íbis ou de um babuíno, seus animais sagrados.   Sendo o deus associado com o conhecimento secreto, Thoth ajudou no sepultamento de Osíris criando a primeira múmia. Era também o deus das palavras, da língua e posteriormente os gregos viam este deus egípcio como a fonte de toda a ciência, humana e divina, do Egito. O culto de Thoth situava-se na cidade de Khemenou, também referida pelos gregos como Hermópolis Magna, e agora conhecida pelo nome árabe Al Ashmunin. Inventor da escrita Segundo a tradição, transmitida também por Platão no diálogo Fedro, Thoth inventou a escrita egípc

Por que Jesus dobrou o lenço?

‘E que o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte’.(João 20:7) Por que Jesus dobrou o lenço que cobria sua cabeça no sepulcro depois de sua ressurreição? Você já deteve sua atenção a esse detalhe? João 20:7 nos conta que aquele lenço que foi colocado sobre a face de Jesus não foi apenas deixado de lado como os lençóis no túmulo. A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos contar que o lenço fora dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra. Bem cedo pela manhã de domingo, Maria Madalena veio à tumba e descobriu que a pedra havia sido removida da entrada. Ela correu e encontrou Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus tanto amara. Disse ela: ‘Eles tiraram o corpo do Senhor e eu não sei para onde eles o levaram’. Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver. O outro discípulo passou à frente de Pedro e lá primeiro chegou. Ele parou e observou os lençóis lá,