Pular para o conteúdo principal

Viagem Espacial Terrestre






O objetivo inicial deste projeto foi reduzir a poluição da atmosfera terrestre, bem como o tempo de deslocamento de pessoas de um local para o outro na Terra, além da  redução do custo operacional envolvido.

Considerando o interesse global no projeto, após acordo, foi estabelecido que todos os povos podem utilizá-lo, sendo o custo de implantação e manutenção rateado entre todos, proporcionalmente ao PIB anual de cada país. Atualmente está sendo estudado um plano de privatização, para atender a interessados no negócio. 

O projeto previu instalação de diversas estações geoestacionárias, em diferentes pontos no espaço, orbitando em torno da Terra. As  estações estão posicionadas em várias órbitas, de forma a cobrir as diversas  latitudes da Terra.

O fato das estações serem geoestacionárias, implica em que estejam situadas a 35.786 km de distância da Terra, e circulando à velocidade 11.070 km/h – a mesma da Terra  

Os viajantes têm acesso às Estações Espaciais através de Estações Terrestres situadas em pontos fixos na Terra, definidas e instaladas considerando a grande densidade populacional local. Cada Estação Terrestre corresponde a uma determinada Estação Espacial.  

Da Estação Terrestre, os viajantes ou carga acessam a Estação Espacial correspondente, através de um túnel (1)(2). A subida/descida é viabilizada através da aplicação de um processo gravitacional eletromagnético no ambiente interno do túnel, que impulsiona os corpos/carga, em deslocamento de baixo para cima.  

Cada órbita tem várias estações espaciais que se comunicam entre si através de túneis, ou com as estações correspondentes, da órbita / latitude laterais. 

Assim, uma vez na Estação Espacial inicial, os passageiros são orientados a se deslocarem, através dos túneis gravitacionais (1) (2)  para aquela que estiver conectada com a Estação Terrestre mais próxima do seu local de destino na Terra.   

As Estações Espaciais são dotadas de área de alimentação, network, leitura, fitness, descanso e lazer, para maior conforto dos passageiros.

Chegando ao ponto de destino, previsto no roteiro, o passageiro, na Estação Espacial é orientado para descer na Estação Terrestre destino, utilizando o mesmo processo de subida – através do túnel gravitacional local (1) (2).

Atualmente, considerando o sucesso do projeto, está sendo estudada a possibilidade de criação de estações específicas para implantação de universidades voltadas para a ciência espacial e afins.  As pessoas de todos os países envolvidos teriam acesso a essas universidades, desde que observadas a finalidade e regras.


(1)   Túneis Gravitacionais - obedecem o mesmo princípio, tanto para subida, descida –entre Estações Espaciais e Terrestres, ou deslocamentos laterais–, e entre Estações Espaciais de uma mesma órbita ou de órbitas vizinhas.
   
Esses túneis não têm uma delimitação física. Eles funcionam através de  forças eletromagnéticas e gravitacionais, que, quando ligadas, definem o seu espaço e liberam e impulsionam corpos ou objetos neles colocados, num sentido ou no outro, na velocidade desejada, estabelecida

(2)   Base de Deslocamento - A ciência recentemente descobriu que a energia XYZ pode ser armazenada em um metal específico, desde que  observados  certos procedimentos  para evitar a dispersão. Além disso, essa energia pode ser direcionada e se deslocar para determinada direção,  levando consigo o elemento onde que estiver armazenada, na velocidade desejada, previamente programadas

Utilizando essa tecnologia foram desenvolvidas cadeiras e plataformas para servir como meio de deslocamento através dos túneis gravitacionais, para pessoas /ou carga. 







Category: Sci-fi


(JA, Ago19)


Postagens mais visitadas deste blog

Grabovoi - O Poder dos Números

O Método Grabovoi  foi criado pelo cientista russo Grigori Grabovoi, após anos de estudos e pesquisas, sobre números e sua influência no nosso cérebro. Grigori descobriu que os números criam frequências que podem atuar em diversas áreas, desde sobrepeso até falta de concentração, tratamento para doenças, dedicação, e situações como perda de dinheiro. Os números atuam como uma ‘Código de desbloqueio’ dentro do nosso inconsciente, criando frequências vibratórias que atuam diretamente na área afetada e permitindo que o fluxo de informações flua livremente no nosso cérebro. Como funciona? As sequências são formadas por números que reúnem significados. As sequências podem ter  1, 7, 16, ou até 25 algarismos, e quanto mais números, mais específica é a ação da sequência. Os números devem ser lidos separadamente, por exemplo: 345682 Três, quatro, cinco, seis (sempre o número seis, não ‘meia’), oito, dois. Como praticar Você deve escolher uma das sequencias num

Thoth

Deus da lua, juiz dos mortos e deus do conhecimento e da escrita, Thoth (também Toth, ou Tot, cujo nome em egípcio é Djehuty) é um deus egípcio, representado com cabeça de íbis. É o deus do conhecimento, da sabedoria, da escrita, da música e da magia. Filho mais velho do deus do sol Rá, ou em alguns mitos nascido da cabeça de Set, era representado como um homem com a cabeça da ave íbis ou de um babuíno, seus animais sagrados.   Sendo o deus associado com o conhecimento secreto, Thoth ajudou no sepultamento de Osíris criando a primeira múmia. Era também o deus das palavras, da língua e posteriormente os gregos viam este deus egípcio como a fonte de toda a ciência, humana e divina, do Egito. O culto de Thoth situava-se na cidade de Khemenou, também referida pelos gregos como Hermópolis Magna, e agora conhecida pelo nome árabe Al Ashmunin. Inventor da escrita Segundo a tradição, transmitida também por Platão no diálogo Fedro, Thoth inventou a escrita egípc

Por que Jesus dobrou o lenço?

‘E que o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte’.(João 20:7) Por que Jesus dobrou o lenço que cobria sua cabeça no sepulcro depois de sua ressurreição? Você já deteve sua atenção a esse detalhe? João 20:7 nos conta que aquele lenço que foi colocado sobre a face de Jesus não foi apenas deixado de lado como os lençóis no túmulo. A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos contar que o lenço fora dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra. Bem cedo pela manhã de domingo, Maria Madalena veio à tumba e descobriu que a pedra havia sido removida da entrada. Ela correu e encontrou Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus tanto amara. Disse ela: ‘Eles tiraram o corpo do Senhor e eu não sei para onde eles o levaram’. Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver. O outro discípulo passou à frente de Pedro e lá primeiro chegou. Ele parou e observou os lençóis lá,