Pular para o conteúdo principal

Influência de Gramsci

Antonio Gramsci, Italiano, 1891-1937 

São 32 os cadernos que Antonio Gramsci escreveu no cárcere de 1929 a 1935. Foi na cadeia da Turim onde produziu a maior parte desta obra, tornada bússola de movimentos de esquerda em várias partes do mundo. Um manual sobre como tomar o Estado e a sociedade sem dar um tiro. Foi deputado pelo Veneto, líder sindical, jornalista, filósofo comunista, e agitador, numa época em que o fascismo e o comunismo brotavam Europa afora, com Stalin na Rússia e Hitler, Mussolini e Franco, na Alemanha, Itália e Espanha.

Gramsci entendia ser preciso tomar o Estado por dentro, ganhar a hegemonia em setores estratégicos da sociedade, como educação e cultura. A semente da hegemonia do pensamento de esquerda deveria ser plantada a partir dos influencers daquela época: músicos, artistas, intelectuais e professores.

Norberto Bobbio analisa a influência de Gramsci sobre a esquerda mundial nos ensaios publicados em 1999 pela Editora Paz e Terra (Gramsci e o conceito de sociedade civil). Naquelas 137 páginas, o mestre faz uma análise precisa da teoria gramsciana indicando que a ‘hegemonia é o momento de soldagem entre determinadas condições objetivas e a dominação de fato de um grupo dirigente’.

É, sem dúvida, o grande doutrinador da esquerda no pós-guerra. Os discípulos de Gramsci são até hoje movidos por esta centelha, com a diferença de que há quase 1 século, quando ele escreveu os Cadernos, a imprensa, o telégrafo e o rádio eram os meios de comunicação mais modernos. Hoje, temos ferramentas mais eficientes como as redes sociais, as técnicas de infiltração como astroturfing e, claro, também velho o corpo a corpo.

Gramsci nasceu e morreu pobre, passou fome, a mãe costureira sustentando a família. Sua ascensão social, como a de Benito Mussolini, se deu pelo Partido Socialista, numa época em que os pobres subiam na vida entrando para o exército, a igreja ou a política.

Em 1921, deixou os socialistas para fundar o Partido Comunista Italiano. No ano seguinte partiu para a Rússia, onde conheceu Julia, mãe dos seus dois filhos.

Passados 4 anos, o carismático líder foi preso pela polícia de Mussolini pelo crime de ser comunista.

Em 1934, ganhou liberdade condicional, e foi morrer em casa, sem nunca ter publicado um livro em vida.


Entrada da escola Avenues no Real Parque, bairro nobre de São Paulo

Passados 85 anos da sua morte, ele segue frequentando escolas da elite de São Paulo, como demonstra o que ocorreu na escola Avenues, no Real Parque, bairro nobre de São Paulo. 

Nessa escola o professor Messias Basques deixou militância política estar acima de sua missão de ensinar, ao privilegiar só uma versão dos fatos quando um aluno discordou da enfermeira e professora de origem indígena Sonia Guajajara, ex-candidata a vice-presidente pelo Psol na chapa de Guilherme Boulos, em 2018, levada pelo professor para doutrinar os alunos contra o Agronegócio.

Diante a pregação da militante do Psol, defensora da distribuição das terras dos produtores rurais, o rapaz pediu a palavra e, serenamente, explicou que não concordava, e deu seus motivos. Entre os quais, a segurança da propriedade privada expressa na Constituição, e o papel do agronegócio na economia do Brasil. Também argumentou que o uso de defensivos agrícolas obedece a regras de controle, e que não era feito da forma como ela dissera. Terminou dizendo que muitos agroquímicos de última geração não são usados no Brasil ‘porque não deixam’.

Basques enganou muita gente por muito tempo, mas não enganou aquele aluno esperto o tempo todo. Sua militância política foi colocada acima da missão de ensinar, quando privilegiou apenas uma versão dos fatos, impediu o debate, e impôs a famosa hegemonia gramsciana, humilhando o aluno que ousou discordar da sabedoria da indígena do Psol.


 

Fonte: Marcelo Tognozzi | Poder360


(JA, Abr22)


Postagens mais visitadas deste blog

Grabovoi - O Poder dos Números

O Método Grabovoi  foi criado pelo cientista russo Grigori Grabovoi, após anos de estudos e pesquisas, sobre números e sua influência no nosso cérebro. Grigori descobriu que os números criam frequências que podem atuar em diversas áreas, desde sobrepeso até falta de concentração, tratamento para doenças, dedicação, e situações como perda de dinheiro. Os números atuam como uma ‘Código de desbloqueio’ dentro do nosso inconsciente, criando frequências vibratórias que atuam diretamente na área afetada e permitindo que o fluxo de informações flua livremente no nosso cérebro. Como funciona? As sequências são formadas por números que reúnem significados. As sequências podem ter  1, 7, 16, ou até 25 algarismos, e quanto mais números, mais específica é a ação da sequência. Os números devem ser lidos separadamente, por exemplo: 345682 Três, quatro, cinco, seis (sempre o número seis, não ‘meia’), oito, dois. Como praticar Você deve escolher uma das sequencias num

Thoth

Deus da lua, juiz dos mortos e deus do conhecimento e da escrita, Thoth (também Toth, ou Tot, cujo nome em egípcio é Djehuty) é um deus egípcio, representado com cabeça de íbis. É o deus do conhecimento, da sabedoria, da escrita, da música e da magia. Filho mais velho do deus do sol Rá, ou em alguns mitos nascido da cabeça de Set, era representado como um homem com a cabeça da ave íbis ou de um babuíno, seus animais sagrados.   Sendo o deus associado com o conhecimento secreto, Thoth ajudou no sepultamento de Osíris criando a primeira múmia. Era também o deus das palavras, da língua e posteriormente os gregos viam este deus egípcio como a fonte de toda a ciência, humana e divina, do Egito. O culto de Thoth situava-se na cidade de Khemenou, também referida pelos gregos como Hermópolis Magna, e agora conhecida pelo nome árabe Al Ashmunin. Inventor da escrita Segundo a tradição, transmitida também por Platão no diálogo Fedro, Thoth inventou a escrita egípc

Por que Jesus dobrou o lenço?

‘E que o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte’.(João 20:7) Por que Jesus dobrou o lenço que cobria sua cabeça no sepulcro depois de sua ressurreição? Você já deteve sua atenção a esse detalhe? João 20:7 nos conta que aquele lenço que foi colocado sobre a face de Jesus não foi apenas deixado de lado como os lençóis no túmulo. A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos contar que o lenço fora dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra. Bem cedo pela manhã de domingo, Maria Madalena veio à tumba e descobriu que a pedra havia sido removida da entrada. Ela correu e encontrou Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus tanto amara. Disse ela: ‘Eles tiraram o corpo do Senhor e eu não sei para onde eles o levaram’. Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver. O outro discípulo passou à frente de Pedro e lá primeiro chegou. Ele parou e observou os lençóis lá,