Pular para o conteúdo principal

Geração Digital




"A geração Y nasceu na era digital. São homens e mulheres socialmente responsáveis que, de acordo com um relatório da Deloitte sobre tendências do capital humano, constituirão 75% da força de trabalho em 2025. É uma geração digital astuta, nascida para revolucionar a futura economia digital.
A geração atual tem potencial para criar um mundo antes jamais imaginado, enfrentando desafios também nunca imaginados. As Nações Unidas estimam cerca de 75 milhões de jovens desempregados no mundo todo. A taxa varia na esfera global, com os países em crise econômica, como Espanha, Grécia, México e vários países do Oriente Médio, apresentando taxas de 40% ou mais.
É uma geração que sofre também com a falta de qualificação. Hoje, 73% dos CEOs consideram a falta de capacidade técnica de seus funcionários a maior ameaça para o crescimento da empresa. E motivos não faltam para essa preocupação. Embora o grau de educação formal da geração Y seja superior comparado ao dos pais ou avós, a velocidade das mudanças no mundo digital exige novas e sofisticadas competências para aumentar a empregabilidade. Um relatório do Fórum Econômico Mundial estima que 65% das crianças que hoje estão iniciando a educação básica, ocuparão funções totalmente novas que ainda não existem.
Como preparar uma geração para algo que ainda não existe? Para preparar essa geração e as que se seguirem e capacitá-las com competências adequadas para a economia digital, as organizações, sejam públicas, privadas ou sem fins lucrativos, precisam agir rápido.
Preparando nossos jovens para um mundo novo
A melhor maneira de capacitar os jovens é com programas voltados a Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (CTEM). Essa geração pode ser especialista em competências digitais, como criação de textos e marcas de mídias sociais, mas a economia digital exige algo além. Ela demanda profissionais que resolvam problemas, colaborem e reflitam em termos globais. Essas competências aliadas a educação e treinamento voltados a CTEM prepararão a força de trabalho de hoje para o futuro e garantirão o sucesso com a transformação do mundo digital.


Muitas organizações globais já estão encarando o desafio e capacitando sua força de trabalho. Generation é um programa de treinamento intensivo, uma espécie de acampamento, criado pela McKinsey Social Initiative para jovens da Índia, Quênia, México, Espanha e Estados Unidos. É uma iniciativa que integra aptidões técnica, comportamental e mental visando preparar plenamente os participantes para trabalhar e operar no pico de produtividade quando entrarem na força de trabalho. A taxa de colocação dos participantes chega a impressionantes 90%.
Com uma taxa de colocação de 70% ou mais, o Academy Cube é outra iniciativa de sucesso em programa de capacitação. O programa combina e-learning com busca de emprego, usando um sistema de combinação inteligente que identifica as competências e qualificações que faltam aos candidatos. Desse modo, o programa Academy Cube oferece aos participantes treinamentos específicos em CTEM. Os participantes são colocados em contato com as principais empresas europeias que oferecem oportunidades de emprego.
O programa Global Entrepreneurship Summer School é uma iniciativa de seis universidades de Munique, Cidade do México e Xangai. O programa forma equipes interdisciplinares com jovens estudantes do mundo todo para desenvolver ideias socialmente sustentáveis e um modelo de negócios rentável e autossustentável. Os participantes, como Taita Ngetich, criam negócios de sucesso que tenham impacto econômico e social significativo em suas próprias comunidades.
Com o objetivo de integrar a competência digital nas escolas, o programa Africa Code Week ajuda a enfrentar o problema de quase 35% dos jovens africanos que não têm treinamento em tecnologia e competências básicas necessárias para realizar um trabalho. Lançado pouco depois de meados de 2015, até o momento quase 90.000 jovens de 17 países da África participaram de mais de 3.000 workshops gratuitos sobre codificação. Os alunos aprenderam as competências necessárias para prosperar na força de trabalho digital do século 21 e tornarem-se contribuintes importantes no desenvolvimento econômico da África.
BTECH é uma iniciativa que combina currículo e créditos do ensino médio e superior, concentrados em negócios e tecnologia. Quatro programas em parceria com colégios e faculdades de Nova York, Boston, Oakland e Vancouver preparam os jovens participantes para enfrentar os problemas do futuro.”
Texto: businessleaders



(JA, Abr17)

Postagens mais visitadas deste blog

Grabovoi - O Poder dos Números

O Método Grabovoi  foi criado pelo cientista russo Grigori Grabovoi, após anos de estudos e pesquisas, sobre números e sua influência no nosso cérebro. Grigori descobriu que os números criam frequências que podem atuar em diversas áreas, desde sobrepeso até falta de concentração, tratamento para doenças, dedicação, e situações como perda de dinheiro. Os números atuam como uma ‘Código de desbloqueio’ dentro do nosso inconsciente, criando frequências vibratórias que atuam diretamente na área afetada e permitindo que o fluxo de informações flua livremente no nosso cérebro. Como funciona? As sequências são formadas por números que reúnem significados. As sequências podem ter  1, 7, 16, ou até 25 algarismos, e quanto mais números, mais específica é a ação da sequência. Os números devem ser lidos separadamente, por exemplo: 345682 Três, quatro, cinco, seis (sempre o número seis, não ‘meia’), oito, dois. Como praticar Você deve escolher uma das sequencias num

Thoth

Deus da lua, juiz dos mortos e deus do conhecimento e da escrita, Thoth (também Toth, ou Tot, cujo nome em egípcio é Djehuty) é um deus egípcio, representado com cabeça de íbis. É o deus do conhecimento, da sabedoria, da escrita, da música e da magia. Filho mais velho do deus do sol Rá, ou em alguns mitos nascido da cabeça de Set, era representado como um homem com a cabeça da ave íbis ou de um babuíno, seus animais sagrados.   Sendo o deus associado com o conhecimento secreto, Thoth ajudou no sepultamento de Osíris criando a primeira múmia. Era também o deus das palavras, da língua e posteriormente os gregos viam este deus egípcio como a fonte de toda a ciência, humana e divina, do Egito. O culto de Thoth situava-se na cidade de Khemenou, também referida pelos gregos como Hermópolis Magna, e agora conhecida pelo nome árabe Al Ashmunin. Inventor da escrita Segundo a tradição, transmitida também por Platão no diálogo Fedro, Thoth inventou a escrita egípc

Por que Jesus dobrou o lenço?

‘E que o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte’.(João 20:7) Por que Jesus dobrou o lenço que cobria sua cabeça no sepulcro depois de sua ressurreição? Você já deteve sua atenção a esse detalhe? João 20:7 nos conta que aquele lenço que foi colocado sobre a face de Jesus não foi apenas deixado de lado como os lençóis no túmulo. A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos contar que o lenço fora dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra. Bem cedo pela manhã de domingo, Maria Madalena veio à tumba e descobriu que a pedra havia sido removida da entrada. Ela correu e encontrou Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus tanto amara. Disse ela: ‘Eles tiraram o corpo do Senhor e eu não sei para onde eles o levaram’. Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver. O outro discípulo passou à frente de Pedro e lá primeiro chegou. Ele parou e observou os lençóis lá,