Pular para o conteúdo principal

Pilates



Pilates é um método de condicionamento físico, inventado e desenvolvido por Joseph Hubertus Pilates.
Ele nasceu no ano de 1880, em Düsseldorf, Alemanha. Desde criança sofria de asma, raquitismo e febre reumática. Sua determinação para superar sua deficiência física o levou a estudar várias formas de movimento, incluindo ioga, zen, artes marciais, técnicas gregas e romanas. Em 1912, Pilates mudou-se para a Inglaterra, onde se tornou boxeador. Neste período, começava a Primeira Guerra Mundial (1914-1918). Ele e outros alemães ficaram presos por um ano no campo de Concentração de Lancaster. Nesse período, ele desenvolveu uma serie de exercícios, com a finalidade de se manter saudável. Utilizou camas e outros artefatos para construir os aparelhos, que hoje são encontrados nos estúdios de Pilates.
Ainda na prisão, trabalhou como enfermeiro voluntário, cuidando de pessoas incapacitadas e enfermas por conta da guerra. Após a guerra, retornou à Alemanha para dar continuidade ao seu trabalho. Iniciou o treinamento da polícia na cidade de Flamberg. Em 1925, Pilates foi professor de um importante membro do governo, que o convidou para treinar o novo exército alemão. Após isso, decidiu partir para os Estados Unidos, onde pôs efetivamente em prática seu Método revolucionário de condicionamento físico e de equilíbrio entre corpo e mente denominado Contrologia. Fundou seu estúdio em Nova Iorque, que funciona até os dias atuais. Pilates estava 50 anos a frente de seu tempo. Sua definição para o condicionamento físico ideal é: obtenção e a manutenção do desenvolvimento uniforme do corpo, saúde mental e ser capaz de executar com facilidade, naturalidade e espontaneidade nossas várias tarefas diárias.
Joseph Hubertus Pilates  morreu no ano de 1967, aos 83 anos, após inalar muita fumaça, ao tentar salvar seu estúdio de um incêndio . Não deixou herdeiros. Sua esposa Clara Pilates, assumiu então a direção do estúdio, dando continuidade ao trabalho de seu marido. Pilates deixou inúmeros discípulos que abriram seus próprios estúdios em várias partes dos EUA e ajudaram a disseminar seus ensinamentos em todo o mundo.
O Método Pilates é um programa de exercícios que trabalha corpo e mente ao mesmo tempo, mantendo os dois no mais perfeito equilíbrio sendo uma educação corporal completa, onde se trabalha o corpo como um todo, desde a musculatura mais profunda até a mais periférica, envolvendo força, flexibilidade, e respiração. Todos os movimentos são precisos e coordenados, não há impacto, movimentos rápidos ou violentos. O número de repetições é baixo, afim de que não se chegue a exaustão. Os exercícios acompanham o ritmo respiratório e trabalham, durante o movimento, o maior número possível de grupos musculares.


O Método pode ser praticado pelos mais variados grupos de pessoas, de todas as idades,  como método preventivo ou de reabilitação, pois possui um grande repertório de exercícios que podem ser adaptados ou modificados para todos os tipos de condicionamento físico, necessidades e objetivos, incluindo especificamente reabilitação de problemas em coluna.
Sua prática proporciona: 
  • Melhora da postura e mobilidade articular
  • Alivio de tensões causadas pelo estresse
  • Harmonia entre força e flexibilidade prevenindo lesões e dores
  • Melhora/ Desenvolve consciência (controle) corporal
  • Melhora do Equilíbrio e coordenação motora
  • Melhora da vitalidade/ percepção física e mental
  • Tonifica e alonga os músculos
  • Delineia corpo e silhueta Estimula a circulação
  • Fortalece a aumenta flexibilidade da coluna
  • Fortalece musculatura abdominal
  • Previne osteoporose


       Fonte: http://www.dalilasaude.com.br/pilates1.htm


A busca da superação implica em:
  • Perseverança
  • Confiança
  • Trabalho 

"A consciência do que está errado é fundamental para promoção da correção."




(JA, Jul16)

Postagens mais visitadas deste blog

Grabovoi - O Poder dos Números

O Método Grabovoi  foi criado pelo cientista russo Grigori Grabovoi, após anos de estudos e pesquisas, sobre números e sua influência no nosso cérebro. Grigori descobriu que os números criam frequências que podem atuar em diversas áreas, desde sobrepeso até falta de concentração, tratamento para doenças, dedicação, e situações como perda de dinheiro. Os números atuam como uma ‘Código de desbloqueio’ dentro do nosso inconsciente, criando frequências vibratórias que atuam diretamente na área afetada e permitindo que o fluxo de informações flua livremente no nosso cérebro. Como funciona? As sequências são formadas por números que reúnem significados. As sequências podem ter  1, 7, 16, ou até 25 algarismos, e quanto mais números, mais específica é a ação da sequência. Os números devem ser lidos separadamente, por exemplo: 345682 Três, quatro, cinco, seis (sempre o número seis, não ‘meia’), oito, dois. Como praticar Você deve escolher uma das sequencias num

Thoth

Deus da lua, juiz dos mortos e deus do conhecimento e da escrita, Thoth (também Toth, ou Tot, cujo nome em egípcio é Djehuty) é um deus egípcio, representado com cabeça de íbis. É o deus do conhecimento, da sabedoria, da escrita, da música e da magia. Filho mais velho do deus do sol Rá, ou em alguns mitos nascido da cabeça de Set, era representado como um homem com a cabeça da ave íbis ou de um babuíno, seus animais sagrados.   Sendo o deus associado com o conhecimento secreto, Thoth ajudou no sepultamento de Osíris criando a primeira múmia. Era também o deus das palavras, da língua e posteriormente os gregos viam este deus egípcio como a fonte de toda a ciência, humana e divina, do Egito. O culto de Thoth situava-se na cidade de Khemenou, também referida pelos gregos como Hermópolis Magna, e agora conhecida pelo nome árabe Al Ashmunin. Inventor da escrita Segundo a tradição, transmitida também por Platão no diálogo Fedro, Thoth inventou a escrita egípc

Por que Jesus dobrou o lenço?

‘E que o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte’.(João 20:7) Por que Jesus dobrou o lenço que cobria sua cabeça no sepulcro depois de sua ressurreição? Você já deteve sua atenção a esse detalhe? João 20:7 nos conta que aquele lenço que foi colocado sobre a face de Jesus não foi apenas deixado de lado como os lençóis no túmulo. A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos contar que o lenço fora dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra. Bem cedo pela manhã de domingo, Maria Madalena veio à tumba e descobriu que a pedra havia sido removida da entrada. Ela correu e encontrou Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus tanto amara. Disse ela: ‘Eles tiraram o corpo do Senhor e eu não sei para onde eles o levaram’. Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver. O outro discípulo passou à frente de Pedro e lá primeiro chegou. Ele parou e observou os lençóis lá,