Pular para o conteúdo principal

Sociedade – O Melhor Futuro




Mundo Animal


Recentemente vi na TV um rebanho de gado, preso num curral.  Os animais estavam bem alimentados, com boa aparência, tranquilos, ruminando alguma coisa. Olhavam com curiosidade para a câmera e, sem se deter, continuavam seguindo a sua rotina.

Embora fosse evidente que eles se sentiam bem, fiquei com dó ao imaginar o destino que os esperava. Eram gerados, alimentados, tratados, e, quando estivessem no ponto, seriam  mortos para sua carne servir de alimento para os humanos, e sua pele para confecção de calçados, tapetes, etc.  E isso não vale só para os bois  e vacas não:  galinhas, perus, porcos, ovelhas, e outros tantos animais, também  têm o mesmo destino.  

E, no meio tempo, durante a sua vida útil, eles ainda fornecem, novos animais,  leite e ovos para atender ao mercado de  consumo.


Ser Humano




Entretanto, refletindo, ocorreu-me que a maioria dos seres humanos, independentemente de sua capacidade intelectual, conhecimento e experiência adquiridos, não têm uma vida muito diferente desses animais.  São gerados, criados da melhor maneira possível pelos seus pais, educados, e passam então a trabalhar para prover o seu sustento e da sua família da melhor maneira possível.  Vivem assim, anos e anos, tentando não pensar na sua insignificância individual, até que se tornam frágeis por conta da idade ou de alguma doença eventual, e vêm a falecer.

Felizmente, alguns deles, embora minoria, têm capacidade para perseguir e concretizar algum ideal, produzindo alguma coisa que venha satisfazer alguma necessidade e beneficiar de alguma forma, não sós aos seus familiares, mas também  os demais, facilitando ou prorrogando suas vidas.

Com o passar dos anos, os seres humanos vão se tornando cada vez mais organizados, havendo uma preocupação crescente na socialização dos benefícios alcançados, de forma que a maioria possa dispor deles. Entretanto, as fases da vida continuam sendo as mesmas de sempre: nascer, ser educado, produzir e morrer.


Mundo Espiritual


           


Algumas pessoas se preocuparam em dar um sentido mais digno à existência humana. Alguns pensadores, seres inspirados, principalmente no passado, desenvolveram e pregaram teorias que previam que o homem existia com uma finalidade maior, que extrapolava a sua existência física.

Criou-se a perspectiva para os crentes de uma vida posterior depois da morte. Foi criada a figura da Alma.

Cada ser humano teria uma alma imortal, que o acompanharia em todas as suas vidas. A cada encarnação, um novo corpo, uma nova oportunidade para  ela se redimir dos erros passados, até ter se purificada completamente e ter direito a desfrutar de uma ‘vida’ num espaço onde prevaleceria a Paz e o Amor, o Céu.   Para aqueles que não conseguissem se redimir, apesar das tentativas, restaria sofrer as agruras eternas, num espaço onde a dor e o sofrimento são eternos, o Inferno.  

Pessoas desapegadas e caridosas, que tiveram uma vida voltada para o bem comum, foram santificadas e serviram/servem de modelo para os demais para ajudá-las a cumprir o seu melhor destino.

Histórias fantásticas criaram ou destacaram figuras que servem de apoio espiritual para as pessoas, dependo da situação ou necessidade: temos a figura de Jesus (Deus) que assume a forma humana e vem pregar a possibilidade de um novo e sublime sentido para a existência, prometendo a sua continuidade após a morte, para aqueles que cumprissem as suas regras de bem viver (Mandamentos); a da mãe virtuosa e amorosa – Nossa Senhora; a de um mancebo prestativo e protetor – o Anjo da Guarda; a de um ser que guarda a porta do céu e recebe os mortos que tiveram uma vida correta e justa – São Pedro; a dos demônios que incentivam os humanos a praticar maldades, o ilícito, a contrariar as leis de Deus; e outros tantos, cada um com a sua história que, mesmo depois de tanto tempo passado, ainda projetam o seu exemplo, e podem ser seguidos e intercedidos para ajudar a quem a eles recorre.


Energia




A ciência, conseguiu determinar que cada ser humano gera uma energia própria a qual, por sua vez, é projetada no universo. Essa energia teria a capacidade de interferir, estimular a realização das ideias projetadas, independentemente de quem as projetou.

Essa energia individual, eventualmente, poderia se unir com as demais, compondo uma energia coletiva que teria um poder de realização muito superior, elevando o conhecimento e a capacidade de todos os seres humanos vivos, facilitando alcançar metas desenvolvimentistas idealizadas, até então pouco prováveis.  

Pode ser que essa energia coletiva que esteja conduzindo o homem para o seu melhor futuro, auxiliando-o desde sempre no seu desenvolvimento comportamental e científico,  permitindo a todos, sem discriminação, num contínuo evolutivo,  a desfrutar de um padrão de vida cada vez mais elevado.


Sociedade Evoluída




Assim como os operários numa fábrica, por exemplo, estão dando grande parte do seu tempo, liberdade, em troca de benefícios – moradia, alimentação, assistência médica, previdência para quando deixarem de ser produtivos, etc., os animais confinados em currais – naturalmente não por opção própria, pois não têm capacidade intelectual para tanto-,  também estão fazendo essa troca. O princípio é o mesmo.

Tanto os homens como os animais, desde sempre, procuram viver agrupados, pois o grupo tem mais força, poder, para superar as dificuldades naturais. Ou seja, intuitivamente inferiram que a vida em sociedade é preferível à individual, solitária

Enfim, pensando em tudo isso, cheguei à conclusão de que, independentemente de ter fé ou não, de acreditar ou não num mundo além do físico, o homem é mais capaz coletivamente do que individualmente e, nessa condição, poderá atender melhor às suas necessidades, ser mais feliz.

As sociedades atuais, a par de suas limitações,  do desenvolvimento tecnológico alcançado, com base na sua história e no seu esforço, estão se aprimorando e, cada uma a seu modo, construindo um universo melhor para os seus.

Notamos em alguns países, da Europa principalmente, onde o povo está mais envelhecido do que nos demais continentes, que o seu comportamento é mais solidário do que nos outros que têm uma população mais jovem.

Considerando que a tendência da humanidade é viver cada vez mais e que, consequentemente, em breve a população de idosos acabará superando a de jovens em todo do planeta, podemos inferir que esse será o comportamento da maioria no futuro.

Por que essa população idosa se comporta assim?  Esse comportamento pode ser explicado considerando que, com a idade, as pessoas vão se tornando cada vez mais realistas, aceitando que a felicidade depende muito mais do aqui e agora, do que acreditar no que poderá acontecer daqui a algum tempo, no futuro, ou mesmo depois da morte. 

Então, procuram viver cada vez melhor o hoje, minimizando os problemas comuns do dia a dia, procurando ficar de bem consigo mesmo e com aqueles com os quais convivem.

Resumindo, a humanidade está atingindo o estágio que os ‘Salvadores’ pretendiam levar o povo a alcançar. Estão sendo levados ao ‘Céu’, mesmo sem terem chegado à sua finitude física, com tudo o que isso significa.


Conclusão

Portanto, não há porque ter dó dos animais, lamentar a falta do sentido de vida do ser humano comum, duvidar ou crer na possibilidade da existência do ser espiritual ou do mundo energético.

Acreditamos que estamos evoluindo. Acreditamos na possibilidade da realização do ser humano, independentemente das suas crenças, das limitações naturais ou impostas. Acreditamos na possibilidade de um melhor  futuro para a humanidade.

  



(JA, Abr19)

Postagens mais visitadas deste blog

Grabovoi - O Poder dos Números

O Método Grabovoi  foi criado pelo cientista russo Grigori Grabovoi, após anos de estudos e pesquisas, sobre números e sua influência no nosso cérebro. Grigori descobriu que os números criam frequências que podem atuar em diversas áreas, desde sobrepeso até falta de concentração, tratamento para doenças, dedicação, e situações como perda de dinheiro. Os números atuam como uma ‘Código de desbloqueio’ dentro do nosso inconsciente, criando frequências vibratórias que atuam diretamente na área afetada e permitindo que o fluxo de informações flua livremente no nosso cérebro. Como funciona? As sequências são formadas por números que reúnem significados. As sequências podem ter  1, 7, 16, ou até 25 algarismos, e quanto mais números, mais específica é a ação da sequência. Os números devem ser lidos separadamente, por exemplo: 345682 Três, quatro, cinco, seis (sempre o número seis, não ‘meia’), oito, dois. Como praticar Você deve escolher uma das sequencias num

Thoth

Deus da lua, juiz dos mortos e deus do conhecimento e da escrita, Thoth (também Toth, ou Tot, cujo nome em egípcio é Djehuty) é um deus egípcio, representado com cabeça de íbis. É o deus do conhecimento, da sabedoria, da escrita, da música e da magia. Filho mais velho do deus do sol Rá, ou em alguns mitos nascido da cabeça de Set, era representado como um homem com a cabeça da ave íbis ou de um babuíno, seus animais sagrados.   Sendo o deus associado com o conhecimento secreto, Thoth ajudou no sepultamento de Osíris criando a primeira múmia. Era também o deus das palavras, da língua e posteriormente os gregos viam este deus egípcio como a fonte de toda a ciência, humana e divina, do Egito. O culto de Thoth situava-se na cidade de Khemenou, também referida pelos gregos como Hermópolis Magna, e agora conhecida pelo nome árabe Al Ashmunin. Inventor da escrita Segundo a tradição, transmitida também por Platão no diálogo Fedro, Thoth inventou a escrita egípc

Por que Jesus dobrou o lenço?

‘E que o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte’.(João 20:7) Por que Jesus dobrou o lenço que cobria sua cabeça no sepulcro depois de sua ressurreição? Você já deteve sua atenção a esse detalhe? João 20:7 nos conta que aquele lenço que foi colocado sobre a face de Jesus não foi apenas deixado de lado como os lençóis no túmulo. A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos contar que o lenço fora dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra. Bem cedo pela manhã de domingo, Maria Madalena veio à tumba e descobriu que a pedra havia sido removida da entrada. Ela correu e encontrou Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus tanto amara. Disse ela: ‘Eles tiraram o corpo do Senhor e eu não sei para onde eles o levaram’. Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver. O outro discípulo passou à frente de Pedro e lá primeiro chegou. Ele parou e observou os lençóis lá,