Pular para o conteúdo principal

Papai Noel


Ele sempre foi conhecido como Papai Noel e acabou por se tornar uma lenda. Embora ele atenda as crianças durante todo o ano, lhe foi atribuída uma data especial: a noite da Véspera de Natal, o dia 24 de dezembro, ou o Dia de São Nicolau (6 de dezembro), dependendo da região do planeta. Ambas as datas estão relacionadas com o nascimento de Jesus quando, todo ano, milhares de crianças aguardam a sua visita.
Jesus na nasceu de uma mulher, como uma criança normal, assumindo a humanidade que pretendia ajudar a se superar, a evoluir,  enfim a encontrar o seu melhor destino.  Essas datas foram escolhidas porque a vinda de Jesus, para cumprir a missão a que se atribuiu, pela sua graça e para o nosso bem, foi como um presente de Deus para as crianças que todos devemos parecer diante da sua sabedoria celestial.  
Papai Noel vem cumprindo a sua missão já há centenas de anos, sem nenhum problema: conhecia as crianças, seus gostos, suas demandas, necessidades, e sempre dava um jeito de atendê-las, mesmo que, às vezes, de uma forma indireta.  Fazendo isso ele estava seguindo a orientação divina que determina a necessidade de valorização das criancinhas pois delas é o reino dos céus.  Bem, ocorre que ultimamente, embora ele seja meio sobre-humano, no sentido de que é imortal enquanto acreditem nele, tem também um corpo físico, e está tendo um problema recorrente de memória. Não só confunde datas e nomes, mas até se esquece de onde está, e o que está fazendo.
No último ano chegou atrasado nos momentos em deveria ter estado presente, entregou coisas erradas, deixou de fazer entregas para algumas crianças... Enfim foi desastroso. Ele tinha que fazer algo para corrigir.
Consultou um especialista em duendes e ele disse que o que ele está sentindo é natural, e que é próprio  da idade – no caso dele, o tempo demora mais a passar, mas passa também.  O que fazer?
O especialista, inicialmente,  listou as principais causas:
1)       Rotina - As pessoas criam rotinas e, pouco a pouco, vão automatizando seus procedimentos e acabam por não prestar atenção ao que estão fazendo.
2)       Preconceito - As pessoas, por um motivo ou por outro, acabam desenvolvendo imagens mentais que aceitam como verdadeiras. Isso distorce sua percepção da realidade, e fazem que elas enxerguem, deem atenção, registrem na sua memória,  apenas as ocorrências que as endossem ou as justifiquem.
3)       Experiência - Com a idade, as pessoas vão acumulando histórias de vida que, pouco a pouco, vão ocupando o espaço  de memória. Essas imagens são despertadas por ocorrências diárias comuns que as levam a se distrair, voltar ao passado, e a deixar de registrar o que está acontecendo no presente.
4)       Inatividade - Com a idade, a cada dia que passa, muitos dos neurônios morrem. Portanto, existe um processo de involução "natural" de massa encefálica. Entretanto, cada neurônio que antes fazia 10 mil conexões, aos 50 ou 60 anos faz 100 mil conexões. Por isso, nessa faixa etária pode-se dizer que as pessoas podem atingir seu ápice de funcionamento cognitivo. Logo, o conceito deve ser focado em "qualidade" das conexões nervosas e não em "quantidade". Se houver perda de memória é porque  está havendo alguma disfunção nessas conexões, talvez por falta de atividades mentais que exijam pensamentos reflexivos, estratégicos, de cálculo, de projeção etc., que nem sempre são praticadas. O que decorre é que o sistema entra no déficit, resultando em perda de memória recente. A recomendação é manter-se socialmente ativo - não se isolar, praticar exercícios mentais, tais como ‘Palavras Cruzadas”, leitura, e exercícios físicos regulares (aumentam o fluxo de sangue e a oxigenação, beneficiando as células cerebrais).
5)       Alimentação - Peixes de água fria (atum, salmão e cavala) devem ser comidos pelo menos duas vezes na semana: eles são ricos em ômega-3, uma gordura boa para o coração. Verduras de cores escuras são ricas em carotenoides, antioxidantes que protegem os vasos sanguíneos do cérebro. É recomendado adotar ingredientes da dieta Mediterrânea como grãos integrais, frutas, peixes, nozes e azeite de oliva: o efeito protetor do coração ajuda também o cérebro. Independentemente da alimentação, a pessoa pode ser carente de vitaminas, e isso  é algo fácil de verificar e resolver - basta fazer um exame de sangue o para avaliar se existe algo de errado, e se for o caso, mediante recomendação médica, tomar, as vitaminas que forem necessárias para compensar.
6)       Doenças - A perda da memória pode ser ocasionada por doenças. Todo mundo sofre com episódios de esquecimento – esses não são motivo para preocupação e tendem a aumentar com a idade Contudo, há uma diferença entre perda de memória leve devido ao envelhecimento normal e a perda de memória progressiva ou extrema, devido a doenças tais como Alzheimer, lesões traumáticas, paradas cardíacas, pressão alta, estresse, déficit de atenção, disfunção da tireoide, depressão, obesidade, traumas psicológicos. apneia, transtornos do sono, etc. 
7)       Uso de drogas (lícitas ou ilícitas) e/ou medicamentos.

Papai Noel ouviu, pensou bastante. Descartou os itens 5, 6 e 7, mas concordou que a sua deficiência poderia estar relacionada com os demais. Resolveu mudar um pouco seus hábitos para corrigir: Procurar quebrar a rotina do dia a dia; evitar rotular o que for – ter mente aberta e atenta; deixar de olhar e pensar no passado (com a nostalgia de um velho) – olhar para o presente e para o futuro (com a ansiedade de uma criança); e, finalmente, procurar desenvolver interesses intelectuais e sociais e praticar exercícios físicos regularmente – e, quem sabe, conseguir reduzir um pouco o seu tradicional peso.
Além disso o especialista recomendou que, de imediato, ele deveria fazer duas coisas que poderiam ser de grande utilidade e ajuda, principalmente durante a fase de recuperação:
  •   Manter atualizada uma agenda de tarefas a serem cumpridas, lembretes e anotações.
  •  Procurar executar as atividades que devem ser feitas habitualmente, de uma forma padronizada - como faz o piloto de avião que percorre um ‘check list’ antes de decolar,  evitando assim deixar de verificar algum item importante.
E, agindo assim, pouco a pouco a sua memória ficou treinada e os lapsos  foram deixando de ocorrer. Ainda bem.  Já imaginou a decepção de milhões de crianças se fossem informadas que o Papai Noel não poderia mais fazer o que ele vinha fazendo por estar velho demais?! Não! Seria muita maldade! Mesmo porque não teria lógica nenhuma pois, afinal, ele é conhecido como o ‘Bom Velhinho’.
No finalmente, foi ótimo isso ter acontecido. As medidas que ele teve que tomar o levou a atualizar o seu sistema de informação e conexão com Deus e com todos os humanos – sim, todos, pois mesmo os mais velhos ainda carregam dentro de si, a criança que cada um foi algum dia – e, quando há alguma necessidade que exija sua intervenção,  passou a ser informado através de um alarme específico, criando assim condições para fazer o que tiver que ser feito, atender a todos os casos, e à tempo.
Ele está feliz porque, agora está realizando seu trabalho de forma mais eficiente do que antes.   Os últimos indicadores da felicidade, satisfação, dos seres humanos está no seu nível mais elevado do que em qualquer outra época. Em decorrência, houve uma redução substancial dos crimes, guerras, roubos, corrupção, etc.  Isto o levou a ter um pensamento nada modesto: ‘Será que o papel do Papai Noel é dar continuidade à missão de Jesus aqui na Terra?’ Para pensar...

“Olhar a cara do Bom Velhinho borrado de Kodacolor, esbarrar em árvores de natal complicadíssimas, ouvir o 'jingle bells' e o 'Noite Feliz' por toda parte. Nada disso facilita o mergulho que devemos fazer em nós mesmos, acreditemos ou não na mensagem que se iniciou naquela noite de Belém, em torno de uma manjedoura, com um burro e uma vaca, no lugar de todos nós. Eles sabiam o que faziam.”   Carlos Heitor Cony



(JA, Dez14)

Postagens mais visitadas deste blog

Grabovoi - O Poder dos Números

O Método Grabovoi  foi criado pelo cientista russo Grigori Grabovoi, após anos de estudos e pesquisas, sobre números e sua influência no nosso cérebro. Grigori descobriu que os números criam frequências que podem atuar em diversas áreas, desde sobrepeso até falta de concentração, tratamento para doenças, dedicação, e situações como perda de dinheiro. Os números atuam como uma ‘Código de desbloqueio’ dentro do nosso inconsciente, criando frequências vibratórias que atuam diretamente na área afetada e permitindo que o fluxo de informações flua livremente no nosso cérebro. Como funciona? As sequências são formadas por números que reúnem significados. As sequências podem ter  1, 7, 16, ou até 25 algarismos, e quanto mais números, mais específica é a ação da sequência. Os números devem ser lidos separadamente, por exemplo: 345682 Três, quatro, cinco, seis (sempre o número seis, não ‘meia’), oito, dois. Como praticar Você deve escolher uma das sequencias num

Thoth

Deus da lua, juiz dos mortos e deus do conhecimento e da escrita, Thoth (também Toth, ou Tot, cujo nome em egípcio é Djehuty) é um deus egípcio, representado com cabeça de íbis. É o deus do conhecimento, da sabedoria, da escrita, da música e da magia. Filho mais velho do deus do sol Rá, ou em alguns mitos nascido da cabeça de Set, era representado como um homem com a cabeça da ave íbis ou de um babuíno, seus animais sagrados.   Sendo o deus associado com o conhecimento secreto, Thoth ajudou no sepultamento de Osíris criando a primeira múmia. Era também o deus das palavras, da língua e posteriormente os gregos viam este deus egípcio como a fonte de toda a ciência, humana e divina, do Egito. O culto de Thoth situava-se na cidade de Khemenou, também referida pelos gregos como Hermópolis Magna, e agora conhecida pelo nome árabe Al Ashmunin. Inventor da escrita Segundo a tradição, transmitida também por Platão no diálogo Fedro, Thoth inventou a escrita egípc

Por que Jesus dobrou o lenço?

‘E que o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte’.(João 20:7) Por que Jesus dobrou o lenço que cobria sua cabeça no sepulcro depois de sua ressurreição? Você já deteve sua atenção a esse detalhe? João 20:7 nos conta que aquele lenço que foi colocado sobre a face de Jesus não foi apenas deixado de lado como os lençóis no túmulo. A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos contar que o lenço fora dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra. Bem cedo pela manhã de domingo, Maria Madalena veio à tumba e descobriu que a pedra havia sido removida da entrada. Ela correu e encontrou Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus tanto amara. Disse ela: ‘Eles tiraram o corpo do Senhor e eu não sei para onde eles o levaram’. Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver. O outro discípulo passou à frente de Pedro e lá primeiro chegou. Ele parou e observou os lençóis lá,