Pular para o conteúdo principal

Arquipélago de Alcatrazes

 Arquipélago de Alcatrazes: novo ponto de mergulho e turismo náutico

 

Refúgio de Vida Silvestre do Arquipélago de Alcatrazes abriu oficialmente no dia 16 de dezembro, para mergulho e visita embarcada. A visitação é permitida somente por empresas autorizadas pelo ICMBio, e acontecem de quarta a domingo, das 8h às 16h.

Vista aérea do Arquipélago de Alcatrazes

Os amantes da natureza e vida silvestre têm um bom motivo para comemorar. No último dia 16 de dezembro, o Refúgio de Vida Silvestre do Arquipélago de Alcatrazes inaugurou oficialmente as operações de mergulho autônomo, e visita embarcada na região. O conjunto de ilhas fica a cerca de 45km de Ilhabela e São Sebastião, e é considerado um tesouro da vida silvestre. Para chegar até lá, são cerca de 2 a 3 horas de barco, dependendo das condições do mar.

Conhecido como um dos maiores ninhais de aves marinhas do Brasil, o arquipélago serviu muito tempo como área de treinamento da Marinha do Brasil.

Depois de muitos estudos e planejamento, a unidade de conservação ambiental foi liberada para visitação, porém seguindo regras estipuladas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), responsável pela gestão do Arquipélago de Alcatrazes. 

 

A visitação é operada somente por empresas autorizadas pelo ICMBio, e funcionam de quarta a domingo, das 8h às 16h. Os visitantes poderão fazer mergulho autônomo e livre, ou visita embarcada com mergulho de flutuação, e observação de fauna marinhas (aves, peixes, mamíferos e tartarugas). Não é cobrada nenhuma taxa de ingresso no Refúgio de Alcatrazes para os visitantes, porém, não é permitido desembarcar nas ilhas.

Ecoturismo sustentável

O ecoturismo no Refúgio de Alcatrazes foi planejado com base em modelos de gestão e experiências nacionais e internacionais, buscando conciliar a necessidade de conservação do arquipélago dos Alcatrazes com o turismo e colaborando com o desenvolvimento econômico da região. Para isso, foi criado um Plano de Manejo pela equipe do Refúgio (ICMBio) com participação do seu conselho consultivo, da Marinha do Brasil, dos operadores de turismo e pesquisadores parceiros.

O objetivo foi criar normas para minimizar os impactos do turismo em Alcatrazes, e proporcionar uma experiência qualificada para o visitante. Os operadores de mergulho em Alcatrazes foram cadastrados e capacitados, e as embarcações autorizadas passaram por adequações para retenção total de resíduos, assim é possível evitar danos aos ambientes recifais.

Conheça o Arquipélago de Alcatrazes

O arquipélago dos Alcatrazes impressiona por sua beleza e abriga expressiva biodiversidade marinha e insular. Protegido por duas unidades de conservação marinhas – a Estação Ecológica (Esec) Tupinambás, com área de 2.560,40 hectares; e o Refúgio de Vida Silvestre do Arquipélago de Alcatrazes, com área de 67.409,12 hectares – busca conservar espécies ameaçadas, endêmicas, e migratórias, e é a maior unidade de conservação marinha de proteção integral da plataforma continental brasileira das regiões Sul e Sudeste.

Em todo o território, são quase 1.300 espécies de flora e fauna, estando pelo menos 93 delas sob algum grau de ameaça de extinção. No arquipélago foram registradas 100 espécies de aves, dentre visitantes e residentes, além de um dos maiores ninhais de aves marinhas do país. Estão protegidas em Alcatrazes 259 espécies de peixes, dentre elas, algumas com destaque em seu papel ecológico ou ameaçadas de extinção, como a garoupa, o tubarão-martelo, o cação-anjo, a raia-viola e a raia-manta.

Monitoramento da Visitação Pública no Refúgio de Alcatrazes

A visitação do Arquipélago de Alcatrazes é recomendada a quem busca experiências conscientes junto ao meio ambiente, valorizando a área protegida e com interferência mínima nos ecossistemas protegidos.

A equipe responsável pela gestão da unidade de conservação fará o monitoramento dos impactos da visitação ao longo do tempo, garantindo a satisfação dos visitantes e assegurando a sustentabilidade ambiental e econômica das atividades.

 


Swim Alcatrazes 2022 


No último dia 20 foram realizadas várias provas de natação em Alcatrazes, sob o patrocínio da Mormaii, com apoio das prefeituras de Ilha Bela e de São Sebastião. 

Prova

Os nadadores foram transportados de barco para o local (ida e volta), partindo do Pier da Praia do Perequê, Ilha Bela.

Os inscritos para a prova de 1,3 km, entre eles minhas filhas Bianca e Bruna, cumpriram o percurso em torno da ilha dos Alcatrazes, conforme indicado no mapa.   

Classificação final dos competidores 


Troféu Bruna – 3º Lugar 1,3k Feminino


Patrocinador - Mormaii 

Marco Aurélio Raymundo, ‘Morongo’

Mormaii é uma empresa brasileira de confecção de roupas, artigos de surf, e diversos outros tipos de produtos. ‘Mormaii’ é uma palavra que mistura o apelido de seu proprietário e fundador, o ex-pediatra Marco Aurélio Raymundo ‘Morongo’, e de sua primeira esposa, Maira, o que também encaixa com a sua atual esposa Marisa, e com Hawaii.

História

Em 1974, ao sair da faculdade de medicina da UFRGS, Marco Aurélio foi para Santa Catarina em busca de um jeito alternativo de viver, instalou-se em Garopaba onde montou o primeiro posto de saúde da região.

A vila de pescadores só tinha o surf como distração. Como as águas da região são muito frias Marco Aurélio pensou um tipo de traje que poderia ser usada no surf.

Nessa época, esteve de férias no sul da Argentina, e trabalhou como instrutor de mergulho turístico na empresa dos italianos irmãos Nicoletti. Um dos irmãos, conhecido como Pino, projetava roupas de Neoprene, na mesma empresa.

O jovem Morongo, mais tarde em viagens para os EUA encontrou o rubatex, um tipo de neoprene. Trouxe para o Brasil, onde começou a confeccionar manualmente os trajes. Mais tarde, durante um certo período, em sociedade com um dos italianos. Marco Aurélio, sua mulher, e até pacientes de hanseníase, costuravam os trajes a mão.

Com a propaganda boca a boca na região, logo se viu obrigado a procurar meios para produzir mais trajes.

Soube de uma empresa em Caxias do Sul que fabricava máquinas para tapetes de couro de ovelha. Com apoio do pessoal da fábrica, trabalhou para adaptar a máquina para a costura do neoprene, e assim Marco Aurélio conseguiu ter sua primeira máquina que costurava neoprene. Dois anos depois fundou a Mormaii, a maior empresa do Brasil, e uma das grandes no mundo, em artigos para surf e outros esportes aquáticos.

Modelo de gestão

Ao longo de quase 40 anos a Mormaii sofreu pelo menos de dez ações trabalhistas, sendo que todas foram originadas por funcionários de empresas licenciadas, que apenas incluíram a marca no processo.

Em 2012 a Mormaii fechou um acordo para representar a marca australiana Mambo – uma das líderes na venda de roupas e artigos de surfe – no Brasil.  


                                                                                              

Fonte: Ilhabela.com.br | Mormaii

(JA, Fev22)

 




Postagens mais visitadas deste blog

Grabovoi - O Poder dos Números

O Método Grabovoi  foi criado pelo cientista russo Grigori Grabovoi, após anos de estudos e pesquisas, sobre números e sua influência no nosso cérebro. Grigori descobriu que os números criam frequências que podem atuar em diversas áreas, desde sobrepeso até falta de concentração, tratamento para doenças, dedicação, e situações como perda de dinheiro. Os números atuam como uma ‘Código de desbloqueio’ dentro do nosso inconsciente, criando frequências vibratórias que atuam diretamente na área afetada e permitindo que o fluxo de informações flua livremente no nosso cérebro. Como funciona? As sequências são formadas por números que reúnem significados. As sequências podem ter  1, 7, 16, ou até 25 algarismos, e quanto mais números, mais específica é a ação da sequência. Os números devem ser lidos separadamente, por exemplo: 345682 Três, quatro, cinco, seis (sempre o número seis, não ‘meia’), oito, dois. Como praticar Você deve escolher uma das sequencias num

Thoth

Deus da lua, juiz dos mortos e deus do conhecimento e da escrita, Thoth (também Toth, ou Tot, cujo nome em egípcio é Djehuty) é um deus egípcio, representado com cabeça de íbis. É o deus do conhecimento, da sabedoria, da escrita, da música e da magia. Filho mais velho do deus do sol Rá, ou em alguns mitos nascido da cabeça de Set, era representado como um homem com a cabeça da ave íbis ou de um babuíno, seus animais sagrados.   Sendo o deus associado com o conhecimento secreto, Thoth ajudou no sepultamento de Osíris criando a primeira múmia. Era também o deus das palavras, da língua e posteriormente os gregos viam este deus egípcio como a fonte de toda a ciência, humana e divina, do Egito. O culto de Thoth situava-se na cidade de Khemenou, também referida pelos gregos como Hermópolis Magna, e agora conhecida pelo nome árabe Al Ashmunin. Inventor da escrita Segundo a tradição, transmitida também por Platão no diálogo Fedro, Thoth inventou a escrita egípc

Por que Jesus dobrou o lenço?

‘E que o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte’.(João 20:7) Por que Jesus dobrou o lenço que cobria sua cabeça no sepulcro depois de sua ressurreição? Você já deteve sua atenção a esse detalhe? João 20:7 nos conta que aquele lenço que foi colocado sobre a face de Jesus não foi apenas deixado de lado como os lençóis no túmulo. A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos contar que o lenço fora dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra. Bem cedo pela manhã de domingo, Maria Madalena veio à tumba e descobriu que a pedra havia sido removida da entrada. Ela correu e encontrou Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus tanto amara. Disse ela: ‘Eles tiraram o corpo do Senhor e eu não sei para onde eles o levaram’. Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver. O outro discípulo passou à frente de Pedro e lá primeiro chegou. Ele parou e observou os lençóis lá,