Pular para o conteúdo principal

Ações que você se arrependerá de não ter praticado quando jovem

 Você pode se empenhar em fazê-las agora

 

Por que pensar sobre isso é importante para uma vida bem vivida?

Porque pensar cuidadosamente sobre nosso comportamento, sobre o que   provavelmente nos arrependeremos, pode ajudar a recalibrar, reorientar, encontrar a melhor forma para vivemos.

1-      Seguindo a multidão para se encaixar ou ganhar aprovação 

Você vai se arrepender de todas as vezes que disse sim, quando preferia ter dito não.

Você vai se arrepender de ter se tornado um falso eu, tanto física quanto emocionalmente, a fim de tentar impressionar os outros, obter aprovação, angariar desejo e se encaixar.

Você gostaria de ter a confiança e ousadia para fazer o que você queria fazer e o que parecia autêntico para você, ao invés do que a sociedade e outros estavam pressionando você a fazer.

Você vai se sentir triste por ter mudado a si mesmo, mental, física ou emocionalmente, a fim de se encaixar na sociedade ou impressionar os outros, em vez de permanecer forte e permanecer quem você realmente é.

Você ficará irritado por não ter seguido seu próprio coração e, em vez disso, seguido os passos e a influência de outras pessoas. 

2-      Não correr riscos 

Isso pode ser aceitar aquele novo emprego que o entusiasma, embora pareça um risco.

Pode ser dar o salto e mudar para um novo lugar que o intriga, para dar uma chance.

Pode ser conversar com uma pessoa que captou o seu interesse, mas com quem você se sente intimidado para falar.

Pode ser renunciar a um relacionamento que deixou de ser bom ou saudável para você, embora isso signifique saltar para o desconhecido.

Pode significar se dedicar para obter determinado diploma e, em seguida, entrar num outro plano de carreira que o chama.

Pode significar pedir desculpas a alguém que você ama, e que está chateado com você. Engolir seu orgulho, assumir a responsabilidade por seu comportamento, humilhar-se e arriscar estender a mão.

Para muitos deles, embora certamente não todos, você se arrependerá de não ter se arriscado, de não ter tentado.

Você ficará se perguntando, e se? O que poderia ter sido? Por que eu não fiz isso? Do que eu estava com tanto medo? Por que eu joguei tão seguro? O que eu posso ter perdido? 

‘Não são as coisas que fazemos na vida que nos arrependemos em nosso leito de morte. São as coisas que deixamos de fazer’. (Randy Pausch)

3-      Não se esforçar para melhorar sua saúde e preparo físico 

Este ponto se relaciona a tudo que diz respeito à saúde.

¡   Praticar exercícios várias vezes por semana (de preferência todos os dias) 

¡       Dormir o suficiente 

¡    Comer de forma saudável (o que exige disciplina e muitas vezes significa dizer não a algo que deseja consumir, mas sabe que é prejudicial ao seu corpo) 

¡      Não comer trigo ou açúcar. Sei que nem todos vão concordar, mas tudo bem. Muita ciência diz o contrário. Vários médicos dizem isso repetidamente, e apontam para pesquisas a respeito. O trigo destrói nossos corpos e cérebros. Causa diabetes, problemas cardíacos, barriga, estraga a pele, causa dependência e até contribui para o mal de Alzheimer. O açúcar faz várias dessas mesmas coisas. 

¡    Não ficar sentado por horas todos os dias, mas, em vez disso, mover-se muito 

¡        Fazer alongamento rotineiramente 

¡        Prestar muita atenção e cuidar de sua saúde mental 

¡        Rir e brincar com frequência 

¡     Beber água suficiente (e é provavelmente mais do que você pensa, já que a maioria das pessoas passa os dias parcialmente desidratada) 

¡   Não comer a cada duas horas e, em vez disso, ficar várias horas sem comer entre as refeições  (também conhecido como, não lanchar)

Você vai se arrepender de não ter feito isso.

Especialmente quando mais tarde ocorrerem problemas cardíacos, diabetes, ganho de peso, problemas nas articulações, Alzheimer que, de acordo com ‘Grain Brain’ [Textura do Cérebro]  do Dr. David Perlmutter e ‘Why We Sleep’ [Porque nós dormimos] de Matthew Walker, Ph.D., é causado tanto por não dormir o suficiente, quanto comer trigo).

Você então desejará ter sido mais decidido com sobre a disciplina. Ter dito ‘não’ com mais frequência a certas coisas, e ter se esforçado para se levantar e fazer outras coisas.

É muito mais fácil ficar em forma e manter a saúde agora, do que deixá-la cair no esquecimento e lidar com ela mais tarde, quando você tiver com problemas nessa parte.

Leva meses e anos para ficar em boa forma, mas apenas algumas semanas de vida pouco saudável para destruí-lo.

É por isso que você deve criar hábitos adequados e se esforçar agora, hoje, quando ainda é possível criar e manter seu físico, seu sistema musculoesquelético e um sistema de circulação cardíaca saudável.

Não adie esse trabalho para mais tarde. Não continue abrindo exceções e desculpas.

Você terá que se perguntar, em muitos momentos, vale a pena cinco minutos de sabor delicioso agora, em troca de possíveis problemas de saúde depois? Quanto mais você decidir simplesmente ir em frente, e comer, mais provavelmente terá problemas de saúde em troca.

Se você deseja ter uma vida longa e saudável, deve fazer isso e, sim, muitas vezes significa fazer escolhas difíceis. Vai valer a pena, pois você manterá a sua saúde por décadas.

4-      Ficar dentro da sua bolha 

Isso é semelhante a não se arriscar. Permanecer na sua bolha, no entanto, é mais como:

Nunca tentar fazer novos amigos.

É sempre comer nos mesmos restaurantes.

É ficar no mesmo emprego por toda a vida.

Não é renunciar aos relacionamentos em sua vida que não são saudáveis, ou que te fazem infeliz, apegando-se ao conforto e à história.

Estar sempre seguindo os mesmos hábitos e rotinas.

Nunca se esforçar, ou se desafiar.

Nunca ser ousado. Sempre pegar o caminho mais fácil e confortável.

É muito provável que você também se arrependa disso.

5-      Reservando tempo para as coisas importantes para você

Isso pode ser qualquer coisa. O livro que você falou sobre escrever durante anos e nunca o fez. Que você queria aprender a tocar violão e nunca se esforçou. Que você fica pensando que vai passar mais tempo com seus filhos ou seu amado animal de estimação e, em vez disso, adia e adia.

Você poderia ficar mais em forma, mas, todos os dias, preferiu se sentar no sofá. Você queria mudar sua dieta, mas continuou a comer o que quer que considerasse saboroso, com pouca ou nenhuma disciplina. Você ansiava por voltar para a escola e obter aquele diploma, mas parecia muito difícil em relação ao trabalho, então nunca o fez.

Você vai se arrepender de todas as coisas que queria fazer, as coisas pelas quais era apaixonado, os objetivos que tinha, as coisas que fizeram seu interesse despertar, mas que você nunca dedicou tempo ou esforço a elas.

6-      Reclamar o tempo todo

O mundo sempre terá uma tonelada de problemas. Às vezes, parecerá pior do que em outras ocasiões.

Isso NÃO quer dizer que não devemos reconhecer e falar sobre essas coisas. Devemos e devemos. Caso contrário, não há esperança de mudá-los.

Mas, ruminar sobre eles e reclamar o tempo todo, só diminui ainda mais a nossa qualidade de vida. Isso destrói sua saúde mental, torna sua vida mais infeliz, e vai afastar muitas pessoas boas ao seu redor.

A vida sempre será difícil de várias maneiras. Sempre haverá muita alegria e ótimos aspectos da vida.

Escolha focar (mais do tempo) nos aspectos positivos da vida, o que você pode mudar sobre o que você não gosta no mundo (e depois faça isso) e, caso contrário, o que torna estar vivo tão bom.

Quando chegar o fim da sua vida, você se arrependerá de não ter feito isso.

7-      Não dedicar tempo às suas amizades  (e outras conexões sociais significativas)

Pense nos amigos especiais, emocionalmente próximos e raros que você teve durante sua vida. Esses tipos de conexões não crescem em árvores.

Talvez você tenha um punhado e, nesse caso, você tem sorte. Algumas pessoas não tiveram nenhum.

Amigos são fáceis de encontrar. Amigos genuínos e realmente incríveis com quem você tem uma conexão profunda? Esses são mais difíceis.

Você se arrependerá mais tarde, por não ter investido tempo e esforço para manter essas conexões especiais em sua vida. Você se sentirá triste por não ter se esforçado para manter esses relacionamentos. E sim, é preciso algum trabalho. Sobre o quadro geral, entretanto? É assim, vale a pena.

Procure no Google ‘os benefícios da amizade’ para se lembrar do motivo. Em seguida, saia com um amigo próximo, sem nenhum celular à vista, divirta-se e se envolva totalmente na conexão. Com essa pessoa, pessoalmente. Você saberá então do que estou falando. 

8-      Não ler mais

Os livros nos oferecem tantas riquezas. Uma quantidade infinita, na verdade. Você pode aprender qualquer coisa com os livros. Como falar um idioma, como cuidar do jardim, assar ou cozinhar, ciências da saúde, treinamento de cães, engenharia, novos insights sobre amizade e relacionamentos românticos, como pode ser viver em outra cultura e como seria viver como alguém de um gênero, raça ou sexualidade diferente de você.

Os livros nos transportam para outros mundos e perspectivas.

Eles nos dão a chance de viver muitas outras vidas, além da nossa.

Eles nos presenteiam com entretenimento, alegria, imaginação e provocação de pensamento.

Existem milhões de livros disponíveis para serem pegos e sobre todos os assuntos que você possa imaginar. Há literalmente algo lá fora para todos.

O outro propósito e presente dos livros? Eles podem fazer de você uma pessoa melhor, uma pessoa mais saudável, uma pessoa mais gentil, uma pessoa mais sábia, se você permitir e estiver aberto a isso.

Isso faz parte do ponto de leitura. Para ler algo, aprender com ele e depois incorporá-lo à sua vida.

Nem todo livro fará isso, necessariamente, mas muitos deles podem e farão se você permitir e se esforçar.

Não ler é uma perda enorme, enorme e algo a perder. Pode ser algo que você mais tarde se arrepende de não ter feito mais. 

9-      Não brincar mais

Crianças brincam. Os adultos nem tanto. Somos ensinados que brincar é ‘bobo’ e algo para se ter vergonha. Mas não é bem assim. Confira o trabalho de Brene Brown. Ela fala sobre esse tópico, e de como ele é importante para nosso bem-estar mental, nossos relacionamentos, e nosso senso de criatividade.

Brincar pode se parecer com muitas coisas. Tendo uma luta de balão de água. Luta livre. Jogar jogos de tabuleiro. Escrever e encenar uma peça para entes queridos. Assistir a um show de comédia. Contar piadas. Escrever uma rima, poema ou rap bobo. Ser bobo com amigos e família. Inventar regras malucas para um jogo normal que você joga. Realizar um concurso com colegas, amigos ou entes queridos. Ter uma competição inesperada com colegas, amigos ou entes queridos.

Você entendeu a ideia.

Jogar, brincar. Isso o aproxima de suas conexões sociais. É bom para sua saúde mental e criatividade. Isso diminui o seu estresse.

Mais tarde, você desejará ter feito isso. 

 10-     Trabalhar muito

Entendo que na nossa sociedade temos que enfrentar uma cultura difícil, no que diz respeito ao trabalho. Temos dificuldade em equilibrar nossa vida pessoal e profissional, além de algumas das menores férias de qualquer país desenvolvido, bem como, zero licença-maternidade paga e, geralmente, a concessão de um período pequeno por doença. Então, esse é difícil.

Mesmo assim, é possível recuar, dependendo da sua situação e meios.

É provável que valha a pena tentar, já que trabalhar demais é uma das maiores tristezas dos idosos. Na verdade, é o número 2 no livro mais vendido de Bronnie Ware, ‘The Top 5 Regrets of the Dying’ (Os 5 principais arrependimentos dos moribundos).

Ela diz: ‘Esse arrependimento veio de todos os pacientes do sexo masculino que cuidei. Eles sentiram falta da juventude de seus filhos, e da companhia de suas parceiras. As mulheres também falavam desse arrependimento, mas como a maioria era de uma geração mais velha, muitas das pacientes não eram chefes de família. Todos os homens que cuidei lamentaram profundamente ter passado tanto tempo de suas vidas na esteira de uma existência de trabalho’.

‘Ao simplificar seu estilo de vida, e fazer escolhas conscientes ao longo do caminho, é possível não precisar da renda que você pensa que precisa. E ao criar mais espaço em sua vida, você se torna mais feliz, e mais aberto a novas oportunidades, mais adequadas ao seu novo estilo de vida’.


 

Concluindo, algumas coisas das quais você pode se arrepender quando mais velho, se não forem proposital e atentamente realizadas agora:

¡        Seguir a multidão para se encaixar ou obter aprovação 

¡        Não correr riscos 

¡        Não colocar disciplina e esforço para sua saúde 

¡        Ficar dentro de sua pequena bolha 

¡        Não dispender tempo e esforço para as coisas importantes para você 

¡        Reclamar o tempo todo 

¡        Não colocar prioridade e energia em suas grandes amizades 

¡        Não ler mais 

¡        Não jogar mais 

¡       Trabalhar muito

 



Fonte: Brooke Meredith in Change Your Mind Change Your Life | Medium                           

 

(JA, Jul21)


Postagens mais visitadas deste blog

Grabovoi - O Poder dos Números

O Método Grabovoi  foi criado pelo cientista russo Grigori Grabovoi, após anos de estudos e pesquisas, sobre números e sua influência no nosso cérebro. Grigori descobriu que os números criam frequências que podem atuar em diversas áreas, desde sobrepeso até falta de concentração, tratamento para doenças, dedicação, e situações como perda de dinheiro. Os números atuam como uma ‘Código de desbloqueio’ dentro do nosso inconsciente, criando frequências vibratórias que atuam diretamente na área afetada e permitindo que o fluxo de informações flua livremente no nosso cérebro. Como funciona? As sequências são formadas por números que reúnem significados. As sequências podem ter  1, 7, 16, ou até 25 algarismos, e quanto mais números, mais específica é a ação da sequência. Os números devem ser lidos separadamente, por exemplo: 345682 Três, quatro, cinco, seis (sempre o número seis, não ‘meia’), oito, dois. Como praticar Você deve escolher uma das sequencias num

Thoth

Deus da lua, juiz dos mortos e deus do conhecimento e da escrita, Thoth (também Toth, ou Tot, cujo nome em egípcio é Djehuty) é um deus egípcio, representado com cabeça de íbis. É o deus do conhecimento, da sabedoria, da escrita, da música e da magia. Filho mais velho do deus do sol Rá, ou em alguns mitos nascido da cabeça de Set, era representado como um homem com a cabeça da ave íbis ou de um babuíno, seus animais sagrados.   Sendo o deus associado com o conhecimento secreto, Thoth ajudou no sepultamento de Osíris criando a primeira múmia. Era também o deus das palavras, da língua e posteriormente os gregos viam este deus egípcio como a fonte de toda a ciência, humana e divina, do Egito. O culto de Thoth situava-se na cidade de Khemenou, também referida pelos gregos como Hermópolis Magna, e agora conhecida pelo nome árabe Al Ashmunin. Inventor da escrita Segundo a tradição, transmitida também por Platão no diálogo Fedro, Thoth inventou a escrita egípc

Por que Jesus dobrou o lenço?

‘E que o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte’.(João 20:7) Por que Jesus dobrou o lenço que cobria sua cabeça no sepulcro depois de sua ressurreição? Você já deteve sua atenção a esse detalhe? João 20:7 nos conta que aquele lenço que foi colocado sobre a face de Jesus não foi apenas deixado de lado como os lençóis no túmulo. A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos contar que o lenço fora dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra. Bem cedo pela manhã de domingo, Maria Madalena veio à tumba e descobriu que a pedra havia sido removida da entrada. Ela correu e encontrou Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus tanto amara. Disse ela: ‘Eles tiraram o corpo do Senhor e eu não sei para onde eles o levaram’. Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver. O outro discípulo passou à frente de Pedro e lá primeiro chegou. Ele parou e observou os lençóis lá,