Pular para o conteúdo principal

Museo Faggiano






De vez em quando, alguém descobre um mistério antigo, sejam livros arcaicos, ou uma catacumba abandonada, tesouros antigos ou algo completamente diferente. E essas descobertas podem nos ajudar a entender melhor a história.

Normalmente, arqueólogos e historiadores trabalham desenterrando essas descobertas, em sítios arqueológicos, mas, de vez em quando, pessoas muito comuns também encontram relíquias incríveis.

Como aconteceu, por exemplo, com Luciano Faggiano, um italiano de 60 anos. Enquanto tentava consertar um banheiro entupido, ele encontrou algo especial. O reparo não acabou como era o esperado, antes pelo contrário. Por causa de sua descoberta, Faggiano teve que alertar as autoridades e isso mudou sua vida inteira para sempre. Mas, iniciemos pelo princípio...

Luciano Faggiano cresceu na Itália e viveu toda a sua vida na cidade de Lecce, que é a principal cidade da península salentina, na comuna italiana da região da Puglia, província de Lecce, com cerca de 95.907 habitantes. Estende-se por uma área de 238 km², tendo uma densidade populacional de 350 hab/km². Pequenina, portanto...

Infelizmente, Lecce não tinha o apelo turístico de cidades como Roma; em vez disso, a economia de Lecce se baseava no cultivo de azeite, e na produção de cerâmica. Quando Faggiano ficou mais velho, ele não queria trabalhar na agricultura ou na cerâmica. Em vez disso, Faggiano tinha um sonho muito específico em mente: uma empresa que atrairia turistas para Lecce!

Desde pequeno, Faggiano sonhava em administrar seu próprio negócio: um restaurante italiano de sucesso. Embora ele tivesse que economizar dinheiro por algum tempo, finalmente pode começar a realizar seu sonho. Procurou, então, diferentes locais, em Lecce, para iniciar seu restaurante. Depois de um pouco de pesquisa, ele encontrou um local que correspondia perfeitamente às suas necessidades. Mas, ele sabia que tinha que reformar completamente o prédio porque, como a maioria dos outros edifícios em Lecce, o prédio tinha séculos de idade. Então, ele iniciou seu projeto com bom humor, sem saber que seu sonho o levaria à maior aventura de sua vida.

Como homem visionário, Faggiano já tinha pensado em todos os detalhes. Antes de tudo, ele transformaria o térreo do prédio em seu restaurante dos sonhos. Depois de iniciar o negócio e torná-lo bem-sucedido, ele se mudaria, então, com a sua família para os níveis superiores da propriedade.

Faggiano morava com sua esposa, Anna Maria Sano, e seu filho de 12 anos, Davide. Tinha, também, outros dois filhos, mais velhos, que não residiam com eles, mas, que sempre poderiam ficar ali, porque haveria espaço suficiente! Embora Faggiano estivesse incrivelmente entusiasmado com seu novo projeto, começou a notar algumas coisas sobre o edifício. E, embora parecesse ter o plano perfeito, logo descobriria que não seria tão fácil quanto ele pensava.

Assim que comprou o prédio, Faggiano percebeu que um dos banheiros, no térreo, estava inutilizável. E, mesmo depois de examiná-lo, Faggiano não conseguiu descobrir, completamente, qual era a causa. Naquele momento, ele pensou que era apenas um cano quebrado, ou, talvez, que o banheiro estivesse entupido. No entanto, uma coisa Faggiano sabia, com certeza: custaria muito dinheiro mandar consertá-lo por um encanador. Então, escolheu a opção mais barata: consertar ele mesmo o banheiro!

Faggiano pediu aos filhos mais velhos, Marco e Andrea, que o ajudassem a consertar e reconstruir o banheiro. Assim que seus filhos chegaram, os três, imediatamente, foram trabalhar. Cavaram uma vala, para que pudessem encontrar o cano em questão e descobrir o problema. Com um pouco de sorte, esse projeto levaria apenas alguns dias e eles poderiam continuar rapidamente reformando o restaurante. Mas, Faggiano estava determinado a descobrir a causa do problema, e, após uma inspeção mais minuciosa, percebeu que um cano com vazamento era a causa. Assim, começaram a desenterrar o cano. Mas, em vez de um cano antigo, eles encontraram algo completamente diferente…

Enquanto continuava cavando, a família descobriu um falso piso duplo! E, embora não tivessem ideia no que isso resultaria, eles queriam continuar investigando. Esse trabalho não seria mais uma simples reparação do cano. Além disso, o projeto levaria quase certamente mais de uma semana. Tanto quanto eles sabiam, poderia até demorar meses! Mas isso não importava, porque Faggiano e seus filhos estavam extremamente entusiasmados e curiosos! Tudo o que Faggiano podia ver embaixo do piso falso eram pedaços de pavimentação que pareciam muito antigos… Para ver melhor, eles precisavam cavar muito mais. No final, o buraco era tão grande que eles tiveram uma visão melhor do que estava escondido embaixo deles. Faggiano e seus filhos fizeram uma descoberta impressionante. Parece que o novo restaurante Faggiano havia sido construído sobre um antigo tesouro!

Eles trabalharam dia e noite e levavam semanas, mas no final conseguiram remover completamente o piso duplo. Eventualmente, eles acabaram em outro andar, o que levou a um túmulo construído pelos messapianos! Os messapianos viveram na região há mais de 2000 anos atrás, muito antes de os romanos chegarem aqui. ‘Encontrámos corredores subterrâneos e outras salas, por isso continuámos cavando, procurando mais’, disse Faggiano.




Logo a equipe Faggiano descobriu um depósito de grãos que os antigos romanos tinham em serviço. A família, então, continuou olhando ao redor para ver o que mais eles encontrariam. Surpreendentemente, encontraram um porão do que parecia um mosteiro franciscano. Como você pode imaginar, Faggiano passou horas explorando os espaços escondidos sob o restaurante. E, logo, logo, aquilo que começou como um pequeno projeto, se transformou em uma obsessão. Quanto mais tempo Faggiano passava embaixo do banheiro, mais coisas interessantes encontrava! Mas, as grandes descobertas não pararam por aí…




Depois de encontrar os quartos escondidos, Faggiano achou que era mais sensato guardar a descoberta para si, pensando que vizinhos e amigos fariam muitas perguntas e/ou reivindicariam algumas das escavações. Faggiano chegou a combinar com os filhos que eles não tinham permissão para contar nada à mãe, porque ele temia que ela reagisse violentamente à descoberta. Além disso, Faggiano estava preocupado com o fato de que esse achado causasse problemas às autoridades ou historiadores, em relação à reforma de seu restaurante.

Outra razão pela qual Faggiano não quis dizer à esposa provavelmente foi por causa da nova abordagem para investigar mais o espaço. Ele amarrou uma corda ao redor de Davide, seu filho mais novo. Ele então abaixou o jovem para investigar mais nos espaços abaixo de seu restaurante. Faggiano queria ver por si mesmo o que havia nas camadas subjacentes. Embora fosse muito perigoso para um garoto de 12 anos, Davide estava mais do que feliz em ajudar o pai.



Porém, logo os vizinhos começaram a se envolver, por causa da bagunça e do barulho, suspeitando e alegando que Faggiano e seus filhos estavam trabalhando em uma escavação ilegal. Então, decidiram fazer algo a respeito disso e avisaram as autoridades. A família logo recebeu uma visita inesperada da polícia, que começou a fazer todo tipo de perguntas sobre as atividades que estavam se realizando sob o prédio. Enquanto os inspetores estavam a caminho da área escondida de Faggiano, eles tinham vários motivos válidos para acreditar que a equipe de Faggiano estava trabalhando ilegalmente. Porque, na Itália, não é permitido escavações do solo, em mais de 50cm de profundidade, justamente, por razões arqueológicas.

A polícia ordenou, então, que Faggiano não escavasse mais, até que o juiz decidisse o que aconteceria; caso contrário, medidas severas se seguiriam.

Embora Faggiano e seus filhos quisessem continuar explorando a propriedade, eles também sabiam que tinham que seguir a lei italiana. Pior ainda, eles teriam que esperar pela resposta do juiz, o que demorou, mais de um ano, até que o tribunal decidisse que eles poderiam continuar escavando. Contudo, haveria uma condição: um arqueólogo deveria supervisionar o trabalho. Além disso, o arqueólogo tinha o direito de corrigir ou interromper seu trabalho a qualquer momento, se eles não seguissem as ordens. Parecia justo o suficiente, e entusiasmado com as notícias, Faggiano mal conseguia esperar para começar a escavar novamente!




Assim, depois de obter a permissão das autoridades, Faggiano continuou a explorar as ruínas sob seu prédio. Além de encontrar quartos diferentes e um mosteiro franciscano, a equipe também encontrou muitos atributos e utensílios. Além disso, Faggiano também encontrou longos murais ocultos e garrafas religiosas usadas pelos romanos. Faggiano e o arqueólogo não podiam acreditar que os itens encontrados eram todos de épocas diferentes. 

Além disso, eles ficaram surpresos com a excelente condição em que esses objetos estavam. E as descobertas continuaram chegando… No final, entretanto, Faggiano se cansou de cavar. Afinal, ele apenas tentava reparar um sistema de encanamento. E ainda queria abrir o restaurante dos seus sonhos! Tudo se tornou demais para Faggiano e seus filhos. ‘Todos os dias estávamos escavando e todos os dias encontramos novos artefatos. Depois de um tempo, tornou-se rotina’.




Finalmente, Faggiano se decidiu e abriu outra empresa. Em vez de inaugurar o sonhado restaurante, Faggiano optou por fundar o ‘Museo Archeológico Faggiano’, um acervo independente com as suas descobertas e de seus filhos. Hoje, o Museo Faggiano é um dos lugares mais populares para os turistas visitarem na Itália e é, mesmo, um dos museus mais prestigiados em Lecce!




Embora abrir um museu não fosse exatamente o seu plano original, Faggiano está extremamente feliz com o resultado. Ele se sente incrivelmente feliz por ter encontrado um tesouro antigo abaixo de suas instalações. É um sonho, como algo de um filme de aventura! Agora, onze anos depois, o museu ainda está aberto para quem quer saber algo mais sobre o passado de Lecce. O museu leva os visitantes através de 2000 anos de História. Após toneladas de pesquisa, Faggiano conseguiu rastrear toda a história do edifício.




O passeio começa no início: no século V a.C., quando os messapianos moravam no país. Mais tarde, nos tempos dos Templários (século XII), começou a construção do edifício. Os Cavaleiros Templários podem ter considerado este edifício um importante ponto de encontro, porque raros símbolos dos Cavaleiros Templários foram encontrados na torre do telhado. Por volta de 1300, o edifício tornou-se um mosteiro da ordem das freiras franciscanas de Santa Clara. 

Isso explica muitos dos achados estranhos que Faggiano descobriu, como a capela subterrânea e os muitos túmulos que encontrou nas catacumbas. É claro que essas são apenas uma fração dos ‘mais de 5000 achados arqueológicos’ que Faggiano descobriu. Esses artefatos contam a história da cidade e do prédio, tornando-o obrigatório para todos os turistas em Lecce.





‘Museu Faggiano’ é um edifício particular aberto ao público em abril de 2008. Ele reúne evidências histórico-arqueológicas que contêm um período de mais de 2000 anos, de Messapi (V sec. BC) a romanos, da Idade Média ao Renascimento, em uma rota histórica tangível, visível e visitável.



Fonte: Liryss Chrispim  |  Agenda arte e Cultura  |  Museo Archeologico Faggiano



(JA, Jan20)



Postagens mais visitadas deste blog

Grabovoi - O Poder dos Números

O Método Grabovoi  foi criado pelo cientista russo Grigori Grabovoi, após anos de estudos e pesquisas, sobre números e sua influência no nosso cérebro. Grigori descobriu que os números criam frequências que podem atuar em diversas áreas, desde sobrepeso até falta de concentração, tratamento para doenças, dedicação, e situações como perda de dinheiro. Os números atuam como uma ‘Código de desbloqueio’ dentro do nosso inconsciente, criando frequências vibratórias que atuam diretamente na área afetada e permitindo que o fluxo de informações flua livremente no nosso cérebro. Como funciona? As sequências são formadas por números que reúnem significados. As sequências podem ter  1, 7, 16, ou até 25 algarismos, e quanto mais números, mais específica é a ação da sequência. Os números devem ser lidos separadamente, por exemplo: 345682 Três, quatro, cinco, seis (sempre o número seis, não ‘meia’), oito, dois. Como praticar Você deve escolher uma das sequencias num

Thoth

Deus da lua, juiz dos mortos e deus do conhecimento e da escrita, Thoth (também Toth, ou Tot, cujo nome em egípcio é Djehuty) é um deus egípcio, representado com cabeça de íbis. É o deus do conhecimento, da sabedoria, da escrita, da música e da magia. Filho mais velho do deus do sol Rá, ou em alguns mitos nascido da cabeça de Set, era representado como um homem com a cabeça da ave íbis ou de um babuíno, seus animais sagrados.   Sendo o deus associado com o conhecimento secreto, Thoth ajudou no sepultamento de Osíris criando a primeira múmia. Era também o deus das palavras, da língua e posteriormente os gregos viam este deus egípcio como a fonte de toda a ciência, humana e divina, do Egito. O culto de Thoth situava-se na cidade de Khemenou, também referida pelos gregos como Hermópolis Magna, e agora conhecida pelo nome árabe Al Ashmunin. Inventor da escrita Segundo a tradição, transmitida também por Platão no diálogo Fedro, Thoth inventou a escrita egípc

Por que Jesus dobrou o lenço?

‘E que o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte’.(João 20:7) Por que Jesus dobrou o lenço que cobria sua cabeça no sepulcro depois de sua ressurreição? Você já deteve sua atenção a esse detalhe? João 20:7 nos conta que aquele lenço que foi colocado sobre a face de Jesus não foi apenas deixado de lado como os lençóis no túmulo. A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos contar que o lenço fora dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra. Bem cedo pela manhã de domingo, Maria Madalena veio à tumba e descobriu que a pedra havia sido removida da entrada. Ela correu e encontrou Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus tanto amara. Disse ela: ‘Eles tiraram o corpo do Senhor e eu não sei para onde eles o levaram’. Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver. O outro discípulo passou à frente de Pedro e lá primeiro chegou. Ele parou e observou os lençóis lá,