Pular para o conteúdo principal

Fim do Governo Dilma



Bem, o afastamento da Presidente agora é inevitável. Eu reafirmo rapidamente:
  1. Hoje é um dia muito, mas muito feliz. Interrompemos um ciclo corrupto, demagógico populista, incompetente e irresponsável,  e vamos poder tirar o atraso em que fomos colocados - um retrocesso de uns cem anos, mais ou menos. A imagem do Brasil no exterior, que eles deixaram, é a pior possível  - voltamos a ser a República de Bananas.
  2. Tenho orgulho de estar entre os que trabalharam para que essa interrupção  acontecesse.
  3. A vitória ao obscurantismo, ao retrocesso, à favor do avanço civilizatório (é disso que se trata), contribuirá para a evolução.
  4. Não tenho NENHUM RESPEITO pelo governo Dilma, que saiu. Aliás Dilma é uma das mais abjetas figuras da política brasileira de todos os tempos. Só respeito governos que, embora eleitos, constitucionalmente, tenham a capacidade para cumprir suas propostas de campanha e proporcionar, dentro da legalidade, condições para evolução do povo, do país. Não foi o caso.
  5. Tempos difíceis, embora de superação, onde a vingança, covardia, acerto de contas dos vencidos, e a justa repressão policial para manter a lei e a ordem, irão gerar ressentimento. Ressentimento esse que se manifestará, como de costume,  de maneira intempestiva e fora da lei,  atacando tudo o que não seja deles, tudo não tenha essa cara do boneco inflado 171. Naturalmente, essa atitude gerará sansão a esses derrotados inconformados.  Aliás, já começou. Mas tenho certeza de que, embora isso vá doer e muito, é necessário, para evoluirmos como país.
  6. Há os que se apaixonam pelo momento, e que não conseguem ver além. Esse golpe, desse pessoal que se diz da esquerda, já nasceu derrotado e, aos golpistas, está reservada a lata de lixo da história. Não demorará  para receberem o que merecem: o mais profundo desprezo dos brasileiros. A coisa não acaba aqui - agora é que começa.
  7. À esquerda cabe uma profunda autocrítica. Nada justifica o caos nacional a que eles levaram o país, e nem qualquer golpe contra a possibilidade de recuperação, de estabilização econômica, de superação, que esse novo governo pretende proporcionar. 

Abraços a todos os que se engajaram na luta democrática.

___________________

Esse texto foi escrito com base no do enviado por um 'companheiro' (ver abaixo), que é a partidário do governo Dilma. Basicamente, só foi feita a inversão entre atacados e atacantes. Venho notando que, curiosamente, na maioria das vezes, o discurso da esquerda é o mesmo que o da direita, só mudando o sujeito.  

Observar que ambos os lados, a situação e a oposição, têm, basicamente, as mesmas motivações, exceto as daqueles fisiologistas que visam principalmente seus interesses pessoais - de riqueza ou de poder, ou daqueles obliterados ideológicos, que valorizam mais a paixão do que a razão. 

Será que não seria o caso dos idealistas bem intencionados, de lá e de cá, preocupados apenas em alcançar o melhor futuro para o povo e o país, dialogarem, se entenderem com relação ao principal, e relegarem as diferenças secundárias? Não seria esse o melhor caminho para realização do que acreditam e querem ajudar a realizar?   Para pensar. 


"A maior parte das ameaças que pesam sobre a democracia não  vêm  por parte daqueles que se apresentam  como inimigos, mas, sobretudo, de dentro,  de ideologias, movimentos, ou gestos que alegam defender os valores democráticos."  

(JA, 11-Mai16)

__________________

“Bom, o afastamento da Presidente agora é inevitável. Eu reafirmo rapidamente:
  1. Hoje é um dia muito, mas muito triste. Interrompemos um ciclo democrático e retrocedemos uns cem anos, mais ou menos. A imagem do Brasil no exterior é a pior possível. Voltamos a ser a República de Bananas.
  2. Tenho orgulho de estar entre os derrotados.
  3. A vitória do obscurantismo, do retrocesso contra o avanço civilizatório (é disso que se trata) é sempre temporário.
  4. Não tenho NENHUM RESPEITO pelo governo Temer, que virá. Aliás Temer é uma das mais abjetas figuras da política brasileira de todos os tempos. Só respeito governos eleitos e constitucionais. Não é o caso.
  5. Tempos difíceis, de retrocesso, vingança, covardia, acerto de contas, violência policial, ressentimento colocado para fora, perseguição aos pobres, à esquerda, a tudo o que não seja eles, a tudo que não tenha essa cara de pato inflado da Fiesp, virão. Aliás, já começou. Mas talvez isso seja necessário para evoluirmos como país. Vai doer, e muito.
  6. Há os que se apaixonam pelo momento, e não conseguem ver além. Esse golpe já nasce derrotado e aos golpistas está reservada a lata de lixo da história. Não demora para receberem o que merecem: o mais profundo desprezo dos brasileiros. A coisa não acaba aqui, agora é que começa.
  7. À esquerda cabe uma profunda autocrítica, mas nada justifica esse golpe.

Abraços a todos os que se engajaram na luta democrática.”
___________







Postagens mais visitadas deste blog

Grabovoi - O Poder dos Números

O Método Grabovoi  foi criado pelo cientista russo Grigori Grabovoi, após anos de estudos e pesquisas, sobre números e sua influência no nosso cérebro. Grigori descobriu que os números criam frequências que podem atuar em diversas áreas, desde sobrepeso até falta de concentração, tratamento para doenças, dedicação, e situações como perda de dinheiro. Os números atuam como uma ‘Código de desbloqueio’ dentro do nosso inconsciente, criando frequências vibratórias que atuam diretamente na área afetada e permitindo que o fluxo de informações flua livremente no nosso cérebro. Como funciona? As sequências são formadas por números que reúnem significados. As sequências podem ter  1, 7, 16, ou até 25 algarismos, e quanto mais números, mais específica é a ação da sequência. Os números devem ser lidos separadamente, por exemplo: 345682 Três, quatro, cinco, seis (sempre o número seis, não ‘meia’), oito, dois. Como praticar Você deve escolher uma das sequencias num

Thoth

Deus da lua, juiz dos mortos e deus do conhecimento e da escrita, Thoth (também Toth, ou Tot, cujo nome em egípcio é Djehuty) é um deus egípcio, representado com cabeça de íbis. É o deus do conhecimento, da sabedoria, da escrita, da música e da magia. Filho mais velho do deus do sol Rá, ou em alguns mitos nascido da cabeça de Set, era representado como um homem com a cabeça da ave íbis ou de um babuíno, seus animais sagrados.   Sendo o deus associado com o conhecimento secreto, Thoth ajudou no sepultamento de Osíris criando a primeira múmia. Era também o deus das palavras, da língua e posteriormente os gregos viam este deus egípcio como a fonte de toda a ciência, humana e divina, do Egito. O culto de Thoth situava-se na cidade de Khemenou, também referida pelos gregos como Hermópolis Magna, e agora conhecida pelo nome árabe Al Ashmunin. Inventor da escrita Segundo a tradição, transmitida também por Platão no diálogo Fedro, Thoth inventou a escrita egípc

Por que Jesus dobrou o lenço?

‘E que o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte’.(João 20:7) Por que Jesus dobrou o lenço que cobria sua cabeça no sepulcro depois de sua ressurreição? Você já deteve sua atenção a esse detalhe? João 20:7 nos conta que aquele lenço que foi colocado sobre a face de Jesus não foi apenas deixado de lado como os lençóis no túmulo. A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos contar que o lenço fora dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra. Bem cedo pela manhã de domingo, Maria Madalena veio à tumba e descobriu que a pedra havia sido removida da entrada. Ela correu e encontrou Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus tanto amara. Disse ela: ‘Eles tiraram o corpo do Senhor e eu não sei para onde eles o levaram’. Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver. O outro discípulo passou à frente de Pedro e lá primeiro chegou. Ele parou e observou os lençóis lá,