Pular para o conteúdo principal

Fases da Vida

A vida de todas a pessoas são constituídas de fases, cada qual com as suas características.

Infância 

Na infância somos totalmente dependentes dos nossos pais. Aos poucos, vamos nos libertando, conhecendo o mundo exterior – casa de parentes, parques, escola, Clube... Nesse meio criamos amigos, normalmente da mesma condição social e idade.

Adolescência

Nessa fase normalmente já temos consciência de quem somos, e de quem queremos nos tornar. Frequentamos a escola já pensando na faculdade que queremos cursar; no emprego que gostaríamos de ter; no que gostaríamos de conquistar. Selecionamos nossos amigos de acordo com os nossos princípios, gostos, e objetivos.

Adulta

Nessa fase se  supõem que já estejamos preparados para praticar a atividade que irá nos prover sustento.  

Nossa evolução profissional irá depender, além da nossa capacidade, formação, do bom relacionamento com pessoas que possam facilitar a realização dos nossos objetivos.

Normalmente nessa fase nos casamos, constituímos a nossa família, e trabalhamos para o seu sustento, e para que nossos filhos tenham saúde, formação, e possam conquistar uma condição de vida igual ou superior à nossa.

Velhice

Quando atingimos essa fase normalmente já realizamos tudo o que poderíamos realizar na nossa vida. É quando podemos descansar, gozar o tempo que nos resta. Entretanto, as demais pessoas continuam a labutar para se manter, crescer, e, na maioria das vezes, não despertamos seu interesse, levando a maioria a se afastar.

Pouco a pouco, nosso mundo vai diminuindo cada vez mais, sinalizando que em breve irá desaparecer de vez. 

Em decorrência, o idoso é levado a um isolamento involuntário.  Há cada vez mais idosos em situação de total isolamento e depressão.

Com o aumento da esperança média de vida, o tema da solidão nos idosos se tornou cada vez mais recorrente.

Existem vários fatores pessoais e sociais que contribuem, levam ao isolamento dos idosos. Entre eles:

§  Aposentadoria

Os primeiros sinais de solidão e isolamento que um idoso vivencia acontecem depois da entrada na aposentadoria. Após o término da atividade laboral, há uma mudança de padrão de vida que pode ser bastante abrupta.

Se nos preparamos para essa fase, não devemos ter dificuldade financeira para nos manter, embora, naturalmente, com menos recursos do que antes, quando estávamos ativos

Nesta altura, paralelamente, surge uma sensação de perda de utilidade social, e um afastamento de alguns contatos que eram fundamentais para uma vida social mais ativa.

Após um período inicial de descontração, onde o idoso vê todos os lados positivos da aposentadoria, como a tranquilidade que esta pode trazer ao seu dia a dia, a falta de rotina pode levar ao declínio do bem-estar, e originar sentimentos de tristeza e descontentamento com a própria vida.

§  Relações Familiares 

A relação com os parentes, próximos ou distantes, também vai ficando prejudicada porque eles tem que cuidar de sua própria vida, dos seus interesses mais imediatos.  Os idosos são respeitados pelo que conquistaram, fizeram durante a sua vida, mas apenas isso. Foram importantes para o seu passado, mas não o são para o seu futuro.

Esta é, provavelmente, a forma de abandono mais frequentemente.

O abandono por parte de familiares faz com que o sentimento de solidão seja ainda mais acentuado, principalmente quando ocorre uma mudança para lares ou instituições similares.

§  Amigos do Passado

Os amigos do passado (Infância, Adolescência) ficaram para trás, e, normalmente, nem lembramos mais dos seus nomes, e não sabemos por onde andam.

Os amigos da fase adulta, pouco a pouco vão se afastando, restando apenas alguns mais próximos, com os quais criamos laços mais fortes de amizade.

Consequências da solidão

A solidão está intrinsecamente ligada à nossa saúde, uma vez que esta pode condicionar severamente o nosso bem-estar físico e mental.

Estudos recentes sugerem que a solidão pode ter o mesmo impacto que o estresse crônico na nossa saúde mental, e pode, igualmente, afetar o sistema endócrino e imunológico, contribuindo para o aparecimento de diferentes doenças.

Estima-se que 70% dos idosos têm um problema de saúde grave associado à solidão, sendo que as mais comuns são a hipertensão arterial, as infeções repetidas, a ansiedade e a depressão.

Como combater a solidão?

Com o aumento da população idosa e isolada, aumenta também a necessidade de desenvolver meios para melhor atender às dificuldades deste grupo populacional em crescimento. Assim, é essencial lhes proporcionar qualidade de vida, e um envelhecimento saudável.

Podem ser várias as causas da origem do isolamento nos idosos. No entanto, o avançar da idade não é necessariamente sinônimo de solidão. Prova disso, são os inúmeros idosos que mantêm uma vida social ativa, onde os seus dias são preenchidos por diferentes atividades.

E como o fazem? Escolhem dedicar o seu tempo a tarefas simples, mas cujo preenchimento pessoal traz consigo uma grande tranquilidade e alegria: desde ler, a ouvir rádio, ver peças de teatro, visitar museus, até à jardinagem, ou outras atividades mais físicas.

O fator tempo deixa de ser um impedimento para se dedicarem a atividades que lhes dão realmente prazer.

Dicas para preencher o seu dia

o    Fazer voluntariado

Tornar-se voluntário pode trazer muitos benefícios. Pode conhecer novas pessoas, fazer parte de um grupo que partilha os mesmos ideais, e vivenciar novas experiências. Praticar e sentir o altruísmo - a prática de fazer o bem por outro ser humano poderá dar outro sentido à sua vida, e contribuir para a sua felicidade e bem-estar, diminuindo o sentimento de solidão.

o    Investir nas relações sociais

Organizar almoços, jantares, pequenos lanches em família ou com amigos, é uma ótima forma de afastar sentimentos de solidão e tristeza. Uma boa conversa, ou um jogo divertido com os netos, podem fazer maravilhas pelo seu bem-estar.

o    Frequentar um curso

Esta é uma ótima oportunidade para ocupar o tempo livre. Pode optar por aprender uma língua nova, ou escolher algo ligado às artes, como a dança ou o teatro, por exemplo. A convivência com o grupo de colegas num curso pode ajudar a encontrar pessoas que partilham interesses comuns, e lhe oferecer um sentimento de integração com a comunidade.

o    Adotar um animal de estimação

Há estudos que indicam que ter um animal de estimação pode melhorar significativamente a sua saúde mental e física, assim como ajudar a superar a solidão. A companhia de um gato ou cão é enriquecedora, seja qual for o tamanho ou a raça. Então, por que não investir o seu tempo num animal de estimação que lhe dê amor incondicional? Se for um cão, não só lhe proporcionará companhia e segurança em casa, como também vai forçá-lo a sair, e a se manter ativo. Passear o cão é uma excelente maneira de conhecer pessoas. 

 

(JA, Mai24)

 

 

 

 

 


Postagens mais visitadas deste blog

Grabovoi - O Poder dos Números

O Método Grabovoi  foi criado pelo cientista russo Grigori Grabovoi, após anos de estudos e pesquisas, sobre números e sua influência no nosso cérebro. Grigori descobriu que os números criam frequências que podem atuar em diversas áreas, desde sobrepeso até falta de concentração, tratamento para doenças, dedicação, e situações como perda de dinheiro. Os números atuam como uma ‘Código de desbloqueio’ dentro do nosso inconsciente, criando frequências vibratórias que atuam diretamente na área afetada e permitindo que o fluxo de informações flua livremente no nosso cérebro. Como funciona? As sequências são formadas por números que reúnem significados. As sequências podem ter  1, 7, 16, ou até 25 algarismos, e quanto mais números, mais específica é a ação da sequência. Os números devem ser lidos separadamente, por exemplo: 345682 Três, quatro, cinco, seis (sempre o número seis, não ‘meia’), oito, dois. Como praticar Você deve escolher uma das sequencias num

Thoth

Deus da lua, juiz dos mortos e deus do conhecimento e da escrita, Thoth (também Toth, ou Tot, cujo nome em egípcio é Djehuty) é um deus egípcio, representado com cabeça de íbis. É o deus do conhecimento, da sabedoria, da escrita, da música e da magia. Filho mais velho do deus do sol Rá, ou em alguns mitos nascido da cabeça de Set, era representado como um homem com a cabeça da ave íbis ou de um babuíno, seus animais sagrados.   Sendo o deus associado com o conhecimento secreto, Thoth ajudou no sepultamento de Osíris criando a primeira múmia. Era também o deus das palavras, da língua e posteriormente os gregos viam este deus egípcio como a fonte de toda a ciência, humana e divina, do Egito. O culto de Thoth situava-se na cidade de Khemenou, também referida pelos gregos como Hermópolis Magna, e agora conhecida pelo nome árabe Al Ashmunin. Inventor da escrita Segundo a tradição, transmitida também por Platão no diálogo Fedro, Thoth inventou a escrita egípc

O Homem do Saco, ou Papa Figo

Segundo a lenda, O Homem do Saco pega e carrega crianças que estejam sem nenhum adulto por perto, em frente às suas casas, ou brincando na rua. O sinistro Homem do Saco, também conhecido como ‘Papa Figo’, não tem poderes misteriosos ou místicos, muito menos habilidades sobrenaturais. Mas possui o atributo mais perigoso que pode existir - a mente humana. Originalmente Papa Figo possui uma aparência comum, ainda que bastante feia. É descrito como um homem velho e de jeito esquisito; é comum vê-lo sempre carregando um grande saco pendurado nas costas. Devido ao seu jeito costuma chamar a atenção das pessoas. Por conta disso, o velho Papa Figo prefere agir por meio de seus ajudantes para atrair suas inocentes vítimas, em geral crianças com idade abaixo dos 15 anos. Mas há relatos de jovens de 16 e 17 anos que tiveram seu sumiço associado ao Papa Figo. O Papa Figo seria um homem de bastante posses que, através de promessas de pagamentos em dinheiro, acaba at