Pular para o conteúdo principal

My Way






Depois de alcançar um sucesso estrondoso por mais de 10 anos, Frank Sinatra teve sua carreira interrompida.  Os críticos diziam que sua voz havia se acabado.

A mulher que amava, a atriz Ava Gardner, o abandonara por outro homem, para morar na Espanha.  Nenhum diretor de cinema o queria mais. Aos 40 anos todos diziam que ele estava acabado.

Como era de origem italiana, seus adversários o aconselharam, ironicamente, a montar uma pizzaria ao invés de continuar cantando.

Mas, com uma força de espirito incrível, Sinatra ressurgiu do nada, e refez uma brilhante carreira, tornando-se ídolo mundial de várias gerações.

Ganhou o aplauso e o reconhecimento de cada um que o havia desacreditado, recebendo o título de ‘Chefe Supremo do entretenimento Norte Americano’.

Depois de tantos golpes e tropeços da vida, ele conseguiu se reerguer, se manter em pé, provando para si mesmo que era capaz de realizar as coisas do seu jeito! Gravou uma música que foi sucesso no  mundo todo na época,  e que é relembrada até hoje, ‘My Way’.

Essa  música tem uma história tão longa quanto a de Sinatra. É o título em inglês da canção francesa ‘Comme d'habitude’, de Jacques Revaux, que foi lançada pela primeira vez pelo cantor Claude François, em 1967, na França.







Em dezembro de 1968, em Los Angeles, Frank Sinatra lançou sua versão em inglês, adaptada por Paul Anka, que virou um de seus maiores clássicos. Ele reconheceu na canção um script de sua própria vida. Uma história de altos e baixos, e a ostentava como um troféu, na sua carreira de derrotas e vitórias.






A versão de estúdio de Elvis Presley foi gravada em junho de 1971 e lançada só em 1995 no disco ‘Walk A Mile In My Shoes’. Existem as versões gravadas ao vivo do show do Hawaii, que foi lançada em 1973, no disco denominado ‘Aloha from Hawaii’, e outra lançada em 1977, em um compacto simples com ‘America The Beautiful’, no ‘lado B’, além da versão no disco ‘Elvis in Concert’.






Em 16 de julho de 1994, no show realizado no Dodge Stadium de Los Angeles, os Três Tenores Luciano Pavarotti, Plácido Domingo e José Carreras gravam ‘My Way’, estando Frank Sinatra na plateia. No filme do grupo de punk rock inglês Sex Pistols, The Great Rock 'n' Roll Swindle, de 1980, o baixista da banda, Sid Vicious, canta uma versão da música.

Em 14 de setembro de 2012 foi lançado o filme de origem francesa intitulado ‘My Way, o Mito Além da Música’, dirigido por Florent Emilio Siri, que conta a vida de Claude François, cantor da versão original composta em 1967.






My Way

And now, the end is near
And so I face the final curtain
My friend, I'll say it clear
I'll state my case, of which I'm certain
I've lived a life that's full
I've traveled each and ev'ry highway
And more, much more than this
I did it my way

Regrets, I've had a few
But then again, too few to mention
I did what I had to do
And saw it through without exemption
I planned each charted course
Each careful step along the byway
And more, much more than this
I did it my way

Yes, there were times, I'm sure you knew
When I bit off more than I could chew
But through it all, when there was doubt
I ate it up and spit it out
I faced it all and I stood tall
And did it my way

I've loved, I've laughed and cried
I've had my fill, my share of losing
And now, as tears subside
I find it all so amusing
To think I did all that
And may I say, not in a shy way
Oh no, oh no not me
I did it my way

For what is a man, what has he got?
If not himself, then he has naught
To say the things he truly feels
And not the words of one who kneels
The record shows, I took the blows
And did it my way!
Yes, it was my way





(JA, Fev20)


Postagens mais visitadas deste blog

Grabovoi - O Poder dos Números

O Método Grabovoi  foi criado pelo cientista russo Grigori Grabovoi, após anos de estudos e pesquisas, sobre números e sua influência no nosso cérebro. Grigori descobriu que os números criam frequências que podem atuar em diversas áreas, desde sobrepeso até falta de concentração, tratamento para doenças, dedicação, e situações como perda de dinheiro. Os números atuam como uma ‘Código de desbloqueio’ dentro do nosso inconsciente, criando frequências vibratórias que atuam diretamente na área afetada e permitindo que o fluxo de informações flua livremente no nosso cérebro. Como funciona? As sequências são formadas por números que reúnem significados. As sequências podem ter  1, 7, 16, ou até 25 algarismos, e quanto mais números, mais específica é a ação da sequência. Os números devem ser lidos separadamente, por exemplo: 345682 Três, quatro, cinco, seis (sempre o número seis, não ‘meia’), oito, dois. Como praticar Você deve escolher uma das sequencias num

Thoth

Deus da lua, juiz dos mortos e deus do conhecimento e da escrita, Thoth (também Toth, ou Tot, cujo nome em egípcio é Djehuty) é um deus egípcio, representado com cabeça de íbis. É o deus do conhecimento, da sabedoria, da escrita, da música e da magia. Filho mais velho do deus do sol Rá, ou em alguns mitos nascido da cabeça de Set, era representado como um homem com a cabeça da ave íbis ou de um babuíno, seus animais sagrados.   Sendo o deus associado com o conhecimento secreto, Thoth ajudou no sepultamento de Osíris criando a primeira múmia. Era também o deus das palavras, da língua e posteriormente os gregos viam este deus egípcio como a fonte de toda a ciência, humana e divina, do Egito. O culto de Thoth situava-se na cidade de Khemenou, também referida pelos gregos como Hermópolis Magna, e agora conhecida pelo nome árabe Al Ashmunin. Inventor da escrita Segundo a tradição, transmitida também por Platão no diálogo Fedro, Thoth inventou a escrita egípc

Por que Jesus dobrou o lenço?

‘E que o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte’.(João 20:7) Por que Jesus dobrou o lenço que cobria sua cabeça no sepulcro depois de sua ressurreição? Você já deteve sua atenção a esse detalhe? João 20:7 nos conta que aquele lenço que foi colocado sobre a face de Jesus não foi apenas deixado de lado como os lençóis no túmulo. A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos contar que o lenço fora dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra. Bem cedo pela manhã de domingo, Maria Madalena veio à tumba e descobriu que a pedra havia sido removida da entrada. Ela correu e encontrou Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus tanto amara. Disse ela: ‘Eles tiraram o corpo do Senhor e eu não sei para onde eles o levaram’. Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver. O outro discípulo passou à frente de Pedro e lá primeiro chegou. Ele parou e observou os lençóis lá,