Pular para o conteúdo principal

Thoth






Deus da lua, juiz dos mortos e deus do conhecimento e da escrita, Thoth (também Toth, ou Tot, cujo nome em egípcio é Djehuty) é um deus egípcio, representado com cabeça de íbis. É o deus do conhecimento, da sabedoria, da escrita, da música e da magia.

Filho mais velho do deus do sol Rá, ou em alguns mitos nascido da cabeça de Set, era representado como um homem com a cabeça da ave íbis ou de um babuíno, seus animais sagrados.  Sendo o deus associado com o conhecimento secreto, Thoth ajudou no sepultamento de Osíris criando a primeira múmia. Era também o deus das palavras, da língua e posteriormente os gregos viam este deus egípcio como a fonte de toda a ciência, humana e divina, do Egito.

O culto de Thoth situava-se na cidade de Khemenou, também referida pelos gregos como Hermópolis Magna, e agora conhecida pelo nome árabe Al Ashmunin.

Inventor da escrita

Segundo a tradição, transmitida também por Platão no diálogo Fedro, Thoth inventou a escrita egípcia antiga, os Hieróglifos, a escrita sagrada do Egito, e era o deus protetor dos escribas cuja função era escrever. Thoth também, segundo as lendas, havia escrito um livro chamado ‘O livro de Thoth’, que continha magias capazes de destruir deuses e seres imortais.

O Livro de Thoth

Um dos mais fascinantes mitos sobre Thoth é o que trata do ‘Livro de Thoth’, um livro sagrado de magia que supostamente haveria existido no antigo Egito, mas que estaria em uma tumba - ainda não descoberta, do príncipe Neferkaptah. O livro ensina segredos só conhecidos pelos antigos deuses, como o poder sobre a natureza e o dom de falar com animais.

O livro estaria guardado dentro de um baú dourado que reside em um baú prateado, por sua vez dentro de um de marfim e ébano, contido em um baú de sicômoro (tipo de árvore), guardado em um de bronze que, por fim, fica em um de ferro. As chaves para estes baús estariam espalhadas pelo antigo Egito e o livro em si protegido por um guardião.

Porém o livro também é supostamente amaldiçoado, e os mortais não devem lê-lo sem permissão divina.


Juiz dos Mortos



Thoth escreve o relatório do julgamento do morto na presença dos deuses


Talvez o papel mais importante de Thoth fosse o de juiz dos mortos. Em sua jornada pelo submundo, os mortos eram trazidos por Anúbis até Thoth para o julgamento. Seu coração, que os egípcios antigos pensavam ser o que continha o pensamento e a memória, era colocado em uma balança com a deusa da verdade Maat do outro lado. 

Se a medida fosse exata eles continuariam sua jornada pela além-vida. Se o equilíbrio não estivesse correto, Ammut - ser com a cabeça de crocodilo e juba de leão-, emergiria de seu esconderijo e devoraria o espírito do morto. Thoth mantinha registros destes julgamento


Thoth e a Lua


Estatueta de babuíno representando Thoth na cidade Hermópolis Magna


Thoth também ajudou Ísis a educar Hórus, filho de Osíris, e, com o passar do tempo, sucedeu a este no trono do Egito. Thoth reinou esplendorosamente por mais de três mil anos. Depois, subiu aos céus tomando seu lugar como a lua. Os egípcios associavam o babuíno a este deus pelo hábito destes animais de emitir sons para a lua.

Há uma história egípcia que narra as fases da lua: O deus sol Rá ordenou  a Thoth iluminar o céu noturno, mas em forma de lua, Thoth era sempre atacado e devorado por monstros terríveis. Estes monstros então iriam regurgitá-lo lentamente toda vez, gerando as fases da lua.

Calendário egípcio

Como deus do conhecimento e da sabedoria, a sua atividade ficou associada à criação do calendário egípcio, e o seu nome foi atribuído ao primeiro mês do ano solar egípcio que se inicia com a chegada anual das cheias do rio Nilo, e à primeira estação Ahket, a estação das inundações. O primeiro dia do ano, o primeiro dia do mês Thoth corresponde a 19 de Julho.





Fonte:  WP,  u.and.


(JA, Fev19)


Postagens mais visitadas deste blog

Grabovoi - O Poder dos Números

O Método Grabovoi  foi criado pelo cientista russo Grigori Grabovoi, após anos de estudos e pesquisas, sobre números e sua influência no nosso cérebro. Grigori descobriu que os números criam frequências que podem atuar em diversas áreas, desde sobrepeso até falta de concentração, tratamento para doenças, dedicação, e situações como perda de dinheiro. Os números atuam como uma ‘Código de desbloqueio’ dentro do nosso inconsciente, criando frequências vibratórias que atuam diretamente na área afetada e permitindo que o fluxo de informações flua livremente no nosso cérebro. Como funciona? As sequências são formadas por números que reúnem significados. As sequências podem ter  1, 7, 16, ou até 25 algarismos, e quanto mais números, mais específica é a ação da sequência. Os números devem ser lidos separadamente, por exemplo: 345682 Três, quatro, cinco, seis (sempre o número seis, não ‘meia’), oito, dois. Como praticar Você deve escolher uma das sequencias num

Por que Jesus dobrou o lenço?

‘E que o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte’.(João 20:7) Por que Jesus dobrou o lenço que cobria sua cabeça no sepulcro depois de sua ressurreição? Você já deteve sua atenção a esse detalhe? João 20:7 nos conta que aquele lenço que foi colocado sobre a face de Jesus não foi apenas deixado de lado como os lençóis no túmulo. A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos contar que o lenço fora dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra. Bem cedo pela manhã de domingo, Maria Madalena veio à tumba e descobriu que a pedra havia sido removida da entrada. Ela correu e encontrou Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus tanto amara. Disse ela: ‘Eles tiraram o corpo do Senhor e eu não sei para onde eles o levaram’. Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver. O outro discípulo passou à frente de Pedro e lá primeiro chegou. Ele parou e observou os lençóis lá,